menu

Estudo de cientistas aponta indícios de vida em Vênus

Durante o estudo, os cientistas identificaram gás fosfina na atmosfera do segundo planeta do sistema solar

Durante o estudo, os cientistas identificaram gás fosfina na atmosfera do segundo planeta do sistema solar
Durante o estudo, os cientistas identificaram gás fosfina na atmosfera do segundo planeta do sistema solar (Pixabay)

Cientistas dos Estados Unidos, Japão e Reino Unido, encontraram indícios de que exista vida em Vênus. O resultado da pesquisa realizada pelos especialistas foi divulgado, nesta segunda-feira (14) pela Sociedade Astronômica de Londres. O levantamento também encontra-se disponível em publicação da revista científica Nature.

 

Durante o estudo, os cientistas identificaram gás fosfina na atmosfera do segundo planeta do sistema solar. O gás incolor e altamente tóxico é considerado uma bioassinatura, ou seja, um forte indicador de presença de vida.

"Pode haver vida em Vênus? Eu realmente espero que sim. Mas os estudos que temos até então não são suficientes por si só", comentou a líder da pesquisa e professora da universidade de Cardiff, Jane Greaves.

No entanto, a detecção de fosfina não significa automaticamente a descoberta de vida em Vênus. Os cientistas ponderam que a presença de fosfina é um "mistério" que pode ter duas respostas: ou foi produzida por alguma forma de vida ou por processos ainda desconhecidos pela ciência.

Vizinhança

Vênus é o vizinho planetário mais próximo da terra. Semelhante em estrutura e tamanho à Terra, ele possui uma atmosfera espessa e tóxica que retém calor. A temperatura da superfície pode chegar a cerca de 470ºC, suficiente para derreter chumbo.

 Com informações da CNN Brasil