menu

Aumento no valor do arroz impulsiona procura por alimento do MST

A procura pelo arroz orgânico do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra cresceu em torno de 30%

Preço do arroz impacta nas compras dos brasileiros
A procura pelo arroz orgânico do MSTS cresceu em torno de 30% (Pixabay)

Os sucessivos acréscimos em relação ao valor do arroz vêm impulsionando a demanda pelo alimento produzido pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MSTS). Somente na última semana, a procura pelo arroz orgânico do MSTS cresceu em torno de 30%, de acordo com reportagem da UOL.

Atualmente nos supermercados do país, o valor do alimento com 5 kg vem custando em torno de R$ 40, em contrapartida, o mesmo volume na loja do MTST não tem saído por mais de R$ 6. O aumento no valor do arroz tem sido criticado pelos consumidores de todo o país. 

Devido a pandemia e a alta no dólar, o Brasil, por ter um arroz considerado mundialmente barato, passou a ser visado por outros países. A exportação do produto então disparou, o que fez aumentarem os preços do arroz disponível no país.

Produção

O MTST conseguiu produzir começou a produzir arroz orgânicos em pequenas escalas, e foi crescendo. Na safra 2019/2020, produziu 15 mil toneladas no Rio Grande do Sul, plantadas e cultivadas por 364 famílias em 14 assentamentos. Segundo o Movimento, a ocupação de terras improdutivas ajudou na produção de alimentos para os membros e para exportação.