Rodovia

Ministro diz que obra de duplicação da BR-423 deve começar no início do ano que vem

Ações serão feitas para efetivar a usabilidade da rodovia

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 23/09/2020 às 12:33
NOTÍCIA
Google Street View
FOTO: Google Street View
Leitura:

O deputado federal Silvio Costa Filho participou de uma reunião nessa terça-feira (23) que tinha como objetivo discutir a duplicação da BR-423, no trecho entre São Caetano e Garanhuns, no Agreste pernambucano. O parlamentar discutiu o tema com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, ao lado do prefeito Izaías Régis, de Garanhuns.

A pasta está fazendo ações para efetivar a usabilidade da rodovia, que é bastante utilizada. “Já morei em Pernambuco, tenho um carinho enorme pelo Estado e sei da importância da 423. O deputado Silvio Costa Filho nos procurou para discutir a duplicação da BR-423 e, por termos uma parceria que funciona bem com o Legislativo, nos colocamos à disposição”, disse o ministro Tarcísio.

De acordo com o parlamentar, a duplicação vai ajudar no transporte da produção e melhorar o desenvolvimento local. “A obra é uma medida importante para o nosso Estado. Ela vai ajudar no desenvolvimento da bacia leiteira, do setor de serviços, do turismo, do setor turístico, entre outros. É fundamental que a bancada federal esteja unida para que a obra saia do papel. Vimos que a duplicação da BR-232 facilitou o escoamento da produção de Pernambuco e do Agreste. Com a 423 duplicada, a região irá crescer ainda mais", disse Silvio Costa Filho.

Já foram destinados R$ 10 milhões para a elaboração do projeto de duplicação, de acordo com o DNIT. A iniciativa deve ocorrer até 2022.

Obras começam em 2021

Segundo Tarcísio Freitas, as obras começam no início de 2021: “Estamos anunciando a licitação do primeiro lote, entre São Caetano e Lajedo, já para este ano. A ideia é começar a construir em 2021, inclusive com licitação do segundo lote e realização do serviço porque a população do Agreste merece”.

Ele reformou que a pauta continuará a ser discutida com o Governo Federal, deputados e prefeitos para que a obra seja colocada em prática o mais rápido possível.

*Com informações do Blog de Jamildo

Mais Lidas