Meio ambiente

Recuperação do Pantanal pode levar 50 anos, afirma pesquisadora

O maior bioma úmido do mundo já perdeu 19% de sua área para as queimadas

Equipe NE 10 Interior
Equipe NE 10 Interior
Publicado em 24/09/2020 às 11:45
NOTÍCIA
Valter Campanato/Agência Brasil
FOTO: Valter Campanato/Agência Brasil
Leitura:

O grande volume de queimadas registrado, neste ano, vem provocando estragos enormes no Pantanal, na região Norte do país. De acordo com o estudo recente do Instituto Centro da Vida (ICV), o maior bioma úmido do mundo já perdeu 19% de sua área para as queimadas.

Também segundo o ICV, 95% dos focos de calor computados, em 2020, estão incidindo em áreas de vegetação nativa. Somente de janeiro até o último mês de agosto, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o quantitativo de focos de incêndios contabilizados no Pantanal correspondeu a todo o volume que queimou nesta região no somatório dos últimos seis anos.

Em entrevista ao Estadão, a pesquisadora associada do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação da Biodiversidade da Universidade Federal de Mato Grosso (PPG-ECB/IB-UFMT), Cátia Nunes de Cunha avaliou que, baseado em dados adquiridos em pesquisas, o bioma precisará de 50 anos para retornar ao que era antes.

“A regeneração, baseada nos resultados adquiridos, acreditamos que levará em torno de 50 anos. Caso a intensidade do incêndio seja mais grave, poderá levar mais tempo”, disse Cátia.

Localização

Tido como o maior bioma úmido do mundo, o Pantanal soma 150 mil km² em território brasileiro. Está localizado nos Estados de Mato Grosso (35%) e Mato Grosso do Sul (65%), além de partes do norte do Paraguai e do leste da Bolívia, que somadas podem atingir cerca de 250 mil km².

Mais Lidas