Meio ambiente

Número de queimadas no Ceará bate recorde em setembro

Ao todo, 440 focos foram contabilizados para uma média tradicional de 310 por mês

Equipe NE 10 Interior
Equipe NE 10 Interior
Publicado em 02/10/2020 às 11:30
NOTÍCIA
Blog do Eliomar de Lima
FOTO: Blog do Eliomar de Lima
Leitura:

De acordo com balanço divulgado, na quinta-feira (1º), pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o estado do Ceará, na região Nordeste, obteve, no último mês de setembro, o quinto maior quantitativo de focos de incêndio, das última duas décadas. Ao todo, 440 focos foram contabilizados para uma média tradicional de 310 por mês.

Para se ter ideia do quão foi alarmante o volume computado em setembro, ele superou a soma de foco de todos os outros meses deste ano, num total de 381. Segundo análise do Corpo de Bombeiros do Ceará, grande parte das queimadas poderia ser evitada.

“Mais de 90% dos focos decorrem da ação humana. As ocorrências se dão mais em propriedades rurais e fazendas e depois se alastram”, explicou levantamento extraoficial da corporação.

Clima mais seco

Além da ação do homem, de acordo com a gerente da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), Meiry Sakamoto, destacou que, nesta época do ano, "as condições secas de solo e de vegetação, as baixas umidades relativas do ar, além das temperaturas altas e ventos fortes", são fatores para o aumento significativo das queimadas no Ceará".

Com Diario de Nordeste

Mais Lidas