menu

Desempregada tem currículo utilizado como etiqueta de bolsa de loja

Gabrielle conseguiu constatar a prática após a sua mãe ter ido ao estabelecimento

Gabrielle conseguiu constatar a prática após a sua mãe ter ido ao estabelecimento
Gabrielle conseguiu constatar a prática após a sua mãe ter ido ao estabelecimento (Arquivo pessoal/Divulgação)

Um post nas redes sociais de uma desempregada de Jaboticabal, no estado de São Paulo, obteve centenas de compartilhamentos em poucos minutos, na segunda-feira (05). Isso porque, ela teve o seu currículo utilizado por uma loja para confecção de etiquetas de preços para bolsas à venda.


“É ridículo, né? Estou sem comida em casa. Pego meus únicos R$ 10, pego uma moto, vou lá no Centro, e eles fazem essa sacanagem”, desabafou a autônoma Gabrielle Veiga Mestre, de 20 anos.

Gabrielle conseguiu constatar a prática - currículo utilizado como etiqueta de bolsa -, após a sua mãe ter ido ao estabelecimento. Ao ser atendida, ela verificou a foto da filha e a avisou. A autônoma procurará um advogado e quer entrar na Justiça contra o estabelecimento.

Justificativa

Em entrevista, uma funcionária da loja justificou que houve um engano no momento de cortar as folhas para colocar os preços e que a imagem de Gabrielle já foi retirada da vitrine.