Doença

Estudo aponta que covid-19 pode sobreviver no celular por até 28 dias

Este período é muito mais longo do que se pensava anteriormente e reforça a necessidade de desinfetar superfícies e lavar as mãos constantemente

Equipe NE 10 Interior
Equipe NE 10 Interior
Publicado em 13/10/2020 às 11:31
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

De acordo com um estudo publicado no periódico científico Virology Journal, o novo coronavírus pode sobreviver em superfícies como celulares, notas de dinheiro e aço inoxidável por até 28 dias.

O estudo também apontou que embora a principal forma de transmissão do coronavírus seja por meio do contato direto com gotículas de pessoas doentes e por aerossóis, também é possível contrair a covid-19 ao tocar em superfícies infectadas.

Para chegar a tal resultado, pesquisadores do Centro Australiano de Preparação para Doenças (ACDP, na sigla em inglês) fizeram experimentos com o SARS-CoV-2 em ambiente controlado.

Os resultados mostraram que a uma temperatura ambiente de 20ºC, o SARS-CoV-2 permanece ativo por 28 dias em superfícies lisas, como telas de celulares e notas de dinheiro. Já o vírus da gripe, por exemplo, pode sobreviver apenas 17 dias nas mesmas circunstâncias.

Mais longo

Covid-19 pode sobreviver no celular por até 28 dias e este período é muito mais longo do que se pensava anteriormente e reforça a necessidade de desinfetar superfícies e lavar as mãos constantemente.

Informações da Veja

Mais Lidas