Saúde

Dermatologista alerta para riscos da extração de espinhas e cravos em casa

Cuidados com a pele precisam ser feitos com a orientação de especialistas

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 17/10/2020 às 12:49
NOTÍCIA
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

A acne é um problema muito comum que afeta a pele de muita gente, principalmente nos jovens, mas também em adultos. As espinhas e cravos podem aparecer no rosto, nas costas, ombros e peito e podem se tornar desconfortáveis.

De acordo com a dermatologista Samira Raad, não se deve fazer a extração das espinhas e cravos em casa. "As espinhas são infectadas e geralmente pioram após espremedura inadequada. Cravos, se espremidos, podem gerar cicatrizes e infeccionar", explica.

Dermatologista explica relação entre uso de produtos e oleosidade da pele

Altas temperaturas e tempo seco exigem cuidados com a saúde

Os motivos do surgimento da acne são variados, uma vez que ela pode estar associada a fatores hormonais, ansiedade, entre outros. Segundo a médica, não há associação direta com a ingestão de alimentos.

A especialista explica que o grau da acne vai depender do tipo de pele, e que é necessário realizar o tratamento adequado: "A acne é dividida em inflamatória e não-inflamatória. Há vários graus, dos mais simples até as formas mais graves. O tratamento deve ser direcionado para cada necessidade".

Prevenção

A prevenção da acne deve ser feita higienizando a pele da forma correta, com sabonetes próprios para pele oleosa, receitados por um médico dermatologista. A remoção de espinhas, cravos e marcas deixadas na pele pode ser feita com peelings, lasers, bioestimuladores de colágenos, cirurgias, entre outros, a depender do caso.

Nutrólogo explica como mudar estilo de vida com reeducação alimentar

Mais Lidas