menu

Eleições 2020: aplicativo Pardal já recebeu mais de 21 mil denúncias de irregularidades

População pode enviar denúncias para ferramenta do TSE

Aplicativo Pardal recebe denúncias de irregularidades
Aplicativo Pardal recebe denúncias de irregularidades (José Cruz/Agência Brasil)

Cerca de 21,8 mil denúncias de irregularidades em propagandas eleitorais foram recebidas pelo aplicativo Pardal, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O aplicativo Pardal foi criado em 2014 com o objetivo de receber denúncias de irregularidades em campanhas eleitorais. Atualmente, a ferramenta possibilita detalhar melhor a denúncia.

O intuito é que os tribunais regionais eleitorais (TREs) e o Ministério Público Eleitoral tenham o apoio da população para fiscalizar e combater a corrupção no período eleitoral.

Segundo os dados do TSE, cerca de 17% das denúncias foram enviadas do estado de São Paulo, com 3,9 mil. Pernambuco está em segundo lugar, com 2.258 denúncias. O terceiro lugar é do Rio Grande do Sul, com 2.229 denúncias.

Atualizações

Com as novas atualizações do aplicativo, é possível enviar uma foto e um relatório demonstrando qual a irregularidade a ser apurada.

Caso a denúncia esteja relacionada a outro tema que não a propaganda eleitoral, o app vai oferecer o contato da ouvidoria do Ministério Público de cada local. Um link específico será disponibilizado para envio ao MPE de cada estado.

Disparos em massa

O TSE também tem uma ferramenta para denunciar suspeitas de disparos em massa pelo WhatsApp. O aplicativo de mensagens conduzirá uma apuração interna para verificar se as contas indicadas violaram as políticas do aplicativo, e aplicar as sanções cabíveis.

O disparo em massa é "um procedimento por meio do qual uma pessoa, uma empresa, um robô ou um grupo de pessoas envia uma mensagem para um grande número de pessoas ao mesmo tempo. O texto dessa mensagem é impessoal, podendo conter links e conteúdos suspeitos, alarmistas ou acusatórios".