menu

Homem é preso após receber R$ 2 mil em notas falsas pelos Correios

Policiais solicitaram que ele abrisse a encomenda

Notas falsas foram apreendidas em Goiana, na Zona da Mata
Notas falsas foram apreendidas em Goiana, na Zona da Mata (Divulgação/Polícia Federal)

Um ajudante geral de 30 anos foi preso em flagrante após receber uma encomenda de 20 notas falsas de R$ 100, totalizando R$ 2 mil, na cidade de Goiana, na Zona da Mata de Pernambuco. De acordo com a Polícia Federal, a ação foi realizada em parceria com a Polícia Militar.

A prisão ocorreu no dia 15 de outubro, mas só foi divulgada nesta quarta-feira (21). Segundo a polícia, os policiais militares receberam uma denúncia de que haveria um repasse de notas falsas nas proximidades da Central de Distribuição dos Correios do município.

A PM fez buscas na área e abordou um homem que saía com um pacote. Os policiais solicitaram a abertura da encomenda e identificaram as notas como falsas. O suspeito foi preso e levado para a sede da PF no Recife. Ele foi autuado em flagrante por possuir nota falsa. Caso condenado, ele poderá pegar penas que variam de três a 12 anos de reclusão, além de multa. Ele passou por audiência de custódia e responderá pelo crime em liberdade.

Segundo as investigações da Polícia Federal, as notas foram postadas nos Correios de Vila Mariana Alta (SP). Em interrogatório, o suspeito disse que concedeu o endereço para um amigo que mora em Itambé, e que quando a entrega fosse realizada, receberia uma recompensa em dinheiro. O preso revelou ainda que não sabia do que se tratava a encomenda, e só descobriu durante a abordagem policial. O caso segue sendo apurado.

Dicas de segurança

A Polícia Federal divulgou algumas dicas de segurança para evitar receber notas falsas. Confira:

1. Conheça bem a nota verdadeira: Geralmente pessoas que lidam diariamente com dinheiro, como os caixas de banco e comerciantes, sabem facilmente identificar uma nota falsa - essa experiência em manusear diariamente o dinheiro verdadeiro faz com que eles se tornem especialistas em identificar notas falsas.

2. Comerciante, não tenha pressa no atendimento: Geralmente essas notas são passadas em locais de grande concentração de pessoas, como feiras, lojas, supermercados, comércio ambulante, e muitas vezes a pressa do comerciante para atender um maior número de clientes faz com que ele não tome o devido cuidado em verificar a nota que está recebendo.

3. Verifique se as numerações das notas não são iguais: Ao receber duas notas de igual valor, verifique se as numerações não são iguais. Os criminosos não costumam fazer notas falsas com numeração diferente porque isso acarreta em custos com impressão por ter que mudar a matriz da impressão.

4. Observe a textura da nota: Outra cautela que pode ser tomada é reparar na textura do papel das notas que estão sendo recebidas; as notas falsas tendem a ser lisas, enquanto as notas verdadeiras são ásperas e possuem um alto relevo e saliência nos itens de segurança, que pode ser percebido pelo tato. Sinta com os dedos o papel e a impressão

5. Observe a impressão da nota: Nas cédulas legítimas, as tonalidades de cores são firmes – as notas falsas têm cores com pouca nitidez e até borramento das cores.

6. Verifique a marca d'água colocando a nota contra a luz.

7. No caso de dúvida, compare a nota suspeita com uma nota verdadeira.

8. Baixe o app grátis "Dinheiro brasileiro": O aplicativo que foi desenvolvido pelo Banco Central não analisa a autenticidade da cédula, apenas ajuda a identificar, onde se encontram os itens de segurança tais como: fio de segurança, quebra-cabeça, microimpressões, marca d’água, número escondido e que muda de cor, alto relevo, elementos fluorescentes.