Religião

Papa Francisco defende união civil entre homossexuais: "São filhos de Deus"

Pontífice disse que eles têm direito a uma família

Equipe NE10 Interior
Equipe NE10 Interior
Publicado em 21/10/2020 às 15:20
NOTÍCIA
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

O papa Francisco reconheceu que as pessoas homossexuais devem ser protegidas por leis civis para garantir o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A fala de Francisco sobre o tema foi veiculada em um documentário apresentado nesta quarta-feira (21) no Festival de Cinema de Roma.

"As pessoas homossexuais têm o direito de estar em uma família, são filhos de Deus, possuem direito a uma família. Não se pode expulsar ninguém de uma família, nem tornar sua vida impossível por isso. O que temos que fazer é uma lei de convivência civil, eles têm direito a estarem legalmente protegidos. Eu defendi isso", declarou.

O documentário tem duas horas de duração e foi dirigido pelo americano de origem russa Evgeny Afineevsky. O filme mostra os sete anos de pontificado, com depoimentos e entrevistas.

O papa Francisco demonstra tolerância com relação ao assunto desde que assumiu em 2013. Ele recebeu casais homossexuais em várias ocasiões no Vaticano e já deu declarações como "Quem sou eu para julgar?". O tema costuma dividir a Igreja.

Cena emocionante

Além desta fala, o documentário mostra o papa fazendo uma ligação para um casal homossexual. Os dois, que têm três filhos pequenos, escreveram uma carta ao papa dizendo que sentiam vergonha em levar as crianças para a paróquia. Na cena, Francisco incentiva a família a continuar indo à igreja, independentemente do julgamento dos outros fiéis.

Com o documentário "Francesco", Evgeny Afineevsky venceu o prêmio Kineo da humanidade, destinado às pessoas que promovem questões sociais e humanitárias. Em 2016, ele foi indicado a um Oscar e um Emmy em 2016, por "Winter of Fire", e em 2018 recebeu três indicações ao Emmy por "Cries from Syria".

*Com informações da AFP

Mais Lidas