menu

Fundaj lança I Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa

Cada estado do Nordeste será contemplado com R$ 100 mil para projetos inovadores

Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa
Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa (Divulgação/Fundaj)

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) lança na próxima quarta-feira (28) o I Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa, com o objetivo de impulsionar a geração de empregos, renda e diversidade cultural. A proposta é da Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca). Ao todo, serão distribuídos R$ 900 mil do orçamento da instituição aos nove estados do Nordeste. Cada estado da região terá R$ 100 mil para projeto com caráter criativo e inovador.

O lançamento do prêmio será na Sala Calouste Gulbenkian, campus Casa Forte da Fundaj, e contará com a presença do ministro da Educação, Milton Ribeiro, e do presidente da Fundaj, Antônio Campos. O evento, que começa às 15h, é restrito a 40 convidados, por causa das normas de prevenção contra o novo coronavírus (covid-19).

Segundo a Fundaj, os critérios de premiação levarão em conta o baixo custo e a quantidade de beneficiados. Cerca de 90 iniciativas de Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Rio Grande do Norte, Ceará, Bahia, Sergipe, Piauí e Maranhão devem ser contempladas. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas até o dia 9 de novembro, através de um formulário disponível no site da Fundaj.

Após preencher o formulário com as informações e documentos solicitados, é preciso selecionar um segmento. É possível inscrever mais de um projeto, mas apenas um poderá ser contemplado. Para concorrer como pessoa física, é preciso ser maior de 18 anos, brasileiro nato ou naturalizado. Já para pessoa jurídica, a única restrição é para a natureza governamental; desde instituições privadas a ONGs podem participar. O edital pode ser conferido no site.

O edital contemplará artesãos, artistas, coletivos de cultura e outros segmentos da economia criativa, como audiovisual, produtos tecnológicos de interesse cultural, espetáculos de arte, iniciativas relacionadas ao patrimônio material e imaterial, entre outros. As ações de apoio a manifestações culturais, sejam de pesquisa ou atividades de acesso à cultura também estão entre as que podem concorrer, assim como obras do cinema, fotografia, ilustração, instalações artísticas e intervenções urbanas.

O resultado final do I Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa será publicado no Diário Oficial da União e no site e canais da instituição e do Ministério da Educação, no dia 4 de dezembro. Os vencedores terão de 8 a 31 de dezembro para a emissão do empenho.

Delmiro Gouveia

O homenageado pelo prêmio é o industrial Delmiro Gouveia (1863—1917), que foi responsável por inaugurar a primeira usina hidrelétrica do Nordeste em Paulo Afonso (BA) em 1913, e a primeira fábrica têxtil do estado de Alagoas, em 1914. Cearense, ele começou sua trajetória como empreendedor em Pernambuco, ligando o interior do Estado ao exterior, com o comércio de peles de cabras e ovelhas.