Saúde

Obesidade infantil gera riscos de saúde para a vida toda

Crianças com obesidade podem se tornar adultos doentes, alertam especialistas

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 24/10/2020 às 13:55
NOTÍCIA
Reprodução/TV Jornal Interior
FOTO: Reprodução/TV Jornal Interior
Leitura:

A obesidade infantil é um problema que afeta muitas crianças no Brasil. O problema é provocado pelo consumo excessivo de doces e alimentos gordurosos, e a falta de atividades físicas.

A nutricionista Lívia Sousa explica que o consumo excessivo de alimentos com muito açúcar e industrializados pode fazer com que a criança se torne um adulto doente. "A gordura saturada se fixa na parede das nossas veias e vasos sanguíneos. O sódio pode causar uma retenção de líquido no nosso corpo, aumentar a pressão, causar falência aos rins, principalmente se a pessoa tiver alguma pré-disposição", explica. Segundo a especialista, o ideal é que as pessoas deem prioridade a uma alimentação natural, priorizando frutas e legumes.

O estudante João Guilherme, 11 anos, já estava um pouco acima do peso e engordou mais ainda durante o isolamento social provocado pela pandemia da covid-19, o que deixou os pais preocupados. Após uma mudança de hábitos, ele começou a comer mais frutas e a praticar exercícios físicos. "É muito bom para a autoestima, para a saúde, é bom para tudo, então eu estou adorando essa experiência nova", disse o menino.

Com as alterações da rotina, o pai dele, o empresário Jerlandy Macedo já vê a evolução na saúde: "Ele está dormindo melhor, acordando bem. Antes ele vinha um pouco cansado, hoje está bem melhor, está gostando também", avalia.

A prática de exercícios físicos é liberada para as crianças, mas precisa de um acompanhamento profissional. De acordo com o personal trainer Rodrigo Gama, muitos dos pequenos deixaram de praticar atividades brincando na rua, por exemplo. "Devido à violência, o medo dos pais, o instinto protetivo, as crianças não estão mais podendo vivenciar tudo isso, então no âmbito da academia ela vai poder fazer trabalho de força, correr, estimular as capacidades necessárias", apontou.

Mais Lidas