Europa

Vila medieval da Itália paga mais de R$ 160 mil para quem se mudar para lá

Uma seleção está sendo realizada para escolher os novos moradores

Ana Maria Santiago de Miranda
Ana Maria Santiago de Miranda
Publicado em 05/11/2020 às 12:10
NOTÍCIA
Divulgação
FOTO: Divulgação
Leitura:

Uma vila medieval na região de Abruzzo, no centro-sul da Itália, está oferecendo mais de R$ 160 mil para quem se mudar para lá. A cidadezinha, que se chama Santo Stefano di Sessanio, tem apenas 115 moradores, e quase metade deles é aposentada. De acordo com os registros oficiais, menos de 20 moradores são menores do que 13 anos, e as autoridades estão preocupadas.

A vila fica 1.250 metros acima do nível do mar, no Parque Nacional Gran Sasso e Monti della Laga. Santo Stefano fica a 2 horas de distância de Roma. A ideia da prefeitura é pagar uma taxa mensal por três anos, até um máximo de 8 mil euros (equivalente a R$ 53.974 por ano).

Também há uma contribuição única de até 20 mil euros (R$ 134.935) para quem desejar começar um empreendimento nas áreas de guia, escritório de informações, trabalhadores de limpeza e manutenção, drogaria e alimentos.

Os novos moradores da vila medieval da Itália receberão ainda uma propriedade para morar, por um aluguel simbólico, valor ainda não definido. O prefeito Fabio Santavicca disse à CNN que não considera que algo esteja sendo vendido: "Isso não é um movimento comercial. Só queremos que a vila continue a viver".

Seleção

A vila está fazendo uma seleção para escolher os novos moradores. Para participar, é preciso ter entre 18 e 40 anos, morar na Itália ou na União Europeia, ou ter autorização legal para morar lá por tempo indeterminado. Caso trate-se de residente da Itália, é preciso morar em uma cidade com mais de 2.000 habitantes, para não esvaziar outros municípios. É necessário ainda morar em Santo Stefano por pelo menos cinco anos.

A seleção começou no dia 15 de outubro e vai até 15 de novembro. Cerca de 1.500 pessoas se inscreveram, mas apenas 10, ou cinco casais, serão escolhidos. O objetivo é aumentar a quantidade de moradores de forma gradativa. O formulário para inscrição está disponível no site da vila.

Mais Lidas