Meio ambiente

Sobre a Amazônia: "Quando acabar a saliva, tem que ter pólvora", afirma Bolsonaro

Sem citar, em nenhum momento, o nome de Biden, Bolsonaro rebateu um posicionamento do democrata em relação à Amazônia

NE 10 Interior
NE 10 Interior
Publicado em 11/11/2020 às 10:29
NOTÍCIA
Marcelo Camargo/Agência Brasil
FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

Na tarde dessa terça-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se referiu ao presidente eleito dos Estados Unidos Joe Biden como "candidato à chefia de estado". Sem citar, em nenhum momento, o nome de Biden, Bolsonaro rebateu um posicionamento do democrata em relação à Amazônia.

"Assistimos há pouco um grande candidato à chefia de estado dizer que se não apagar o fogo da Amazônia, vai levantar barreira comercial contra o Brasil", começou Bolsonaro. "Apenas diplomacia não dá. "Quando acabar a saliva, tem que ter pólvora".

Proteção

Durante a campanha presidencial nos Estados Unidos, Joe Biden, sugeriu que pode destinar US$ 20 bilhões para investimentos na proteção da Amazônia, com algumas condições. O presidente Bolsonaro não aprovou a ideia, mas o embaixador do Brasil, Nestor Forster, nos EUA, avaliou que seria uma ajuda bem-vinda.

Com informações do UOL

Mais Lidas