Crime

Caso Flordelis: "Havia relações sexuais entre todos", confirma delegada

De acordo com a policial, as relações ocorriam entre os primeiros integrantes da casa, ainda na época em que residiam na favela do Jacarezinho, zona norte do Rio

Equipe NE 10 Interior
Equipe NE 10 Interior
Publicado em 14/11/2020 às 13:43
NOTÍCIA
Fernando Frazão/ Agência Brasil
FOTO: Fernando Frazão/ Agência Brasil
Leitura:

Durante audiência realizada, no Rio de Janeiro, sobre o caso da morte do pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal Flordelis, a delegada Bárbara Lomba disse que havia relações sexuais entre vários integrantes da família.

De acordo com a policial, as relações ocorriam entre os primeiros integrantes da casa, ainda na época em que residiam na favela do Jacarezinho, zona norte do Rio.

"Havia relações entre todos ali. Flordelis não se relacionava só com o Anderson e o Anderson não se relacionava só com ela [Flordelis]", confirmou Bárbara. 

Segundo a delegada, as relações ocorriam entre os primeiros integrantes da casa, ainda na época em que residiam na favela do Jacarezinho, zona norte do Rio.

"Havia relações entre todos ali. Flordelis não se relacionava só com o Anderson e o Anderson não se relacionava só com ela [Flordelis]", disse ela, ao definir características que mais l

A deputada federal Flordelis (PSD-RJ) foi denunciada pelo MP-RJ e pela Polícia Civil como mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, morto em 2019. Como tem foro privilegiado, a parlamentar não será presa agora de acordo com informação das duas instituições.

Investigações

Segundo a investigação, Flordelis planejou o homicídio e foi responsável por arregimentar e convencer o executor direto e demais acusados a participarem do crime sob uma simulação de ter ocorrido um latrocínio. 

O motivo do crime  seria o fato da vítima manter o rigoroso controle das finanças familiares e administrar os conflitos de forma rígida.

Informações do UOL

Mais Lidas