Depoimento

Adélio Bispo afirma que tentou matar Bolsonaro porque presidente seria "um impostor"

Ele revelou que tinha "desejo pessoal" de atentar contra a vida do ex-presidente Temer

Equipe NE10 Interior
Equipe NE10 Interior
Publicado em 27/11/2020 às 17:10
NOTÍCIA
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

Adélio Bispo de Oliveira, que ficou conhecido por tentar matar o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) durante a campanha presidencial de 2018, disse em depoimento à Polícia Federal que Bolsonaro era um "impostor". Ele revelou ainda que tinha um "desejo pessoal" de matar o ex-presidente Michel Temer (MDB).

Adélio Bispo contou à equipe da PF que tinha motivações políticas e religiosas para o atentado. "Ele [Bolsonaro] se tentou passar como um homem, digamos assim, na linguagem popular, um homem de Deus", afirmou.

Ainda no depoimento, Oliveira afirmou que muitos evangélicos acreditavam que o então candidato era evangélico: "Ele é um impostor. Meramente um impostor. Para tentar se apropriar do voto do meio protestante".

Depoimento

O vídeo do depoimento foi divulgado nesta sexta-feira (27) pela revista Veja. Nele, Adélio Bispo também revela que tinha um "desejo pessoal" de atentar contra a vida do ex-presidente Temer. Ele não teria planejado o crime porque esta não seria a vontade de Deus.

"Quando ele (Deus) disse [para matar Bolsonaro], eu fiquei até surpreso. Na política, o que eu tinha interesse mesmo era o Michel Temer. Esse eu tinha interesse".

*Com informações da Veja e do UOL

Mais Lidas