ASTRONOMIA

Dezembro contará com diversos fenômenos astronômicos; confira calendário

Picos de chuvas de meteoro e eclipse parcial do sol vão acontecer esse mês

Equipe NE10 Interior
Equipe NE10 Interior
Publicado em 06/12/2020 às 16:07
NOTÍCIA
Divulgação/NASA
FOTO: Divulgação/NASA
Leitura:

Dezembro será um mês muito movimentado no que se diz respeito a astronomia. Diversos fenômenos naturais estrão previstos para acontecer até o final de 2020.  Picos de chuvas de meteoro e eclipse parcial do sol são algumas das previsões para o mês. Confira o calendário completo.

Confira o calendário: 

5 de dezembro: Um foguete Facon 9 da Space X irá decolar da Base da Força Aérea em Cabo Canaveral, na Flórida, pela missão CRS-21, levando suprimentos para Estação Espacial Internacional.

7 de dezembro: Será lançado o satélite de comunicação CMS 1, pela agência espacial indiana, que vai usar o foguete “Veículo de Lançamento de Satélites Polares” (PSLV-C50). A decolagem será do centro espacial Satish Dhawan em Sriharikota, na Índia, às 6h30.

11 de dezembro: Será realizado o segundo lançamento de teste de um foguete Angara 5, um veículo de lançamento sendo construído para enviar cargas de grande porte ao espaço. O lançamento será feito pela empresa russa Khrunichev State Research and Production Space Center, no Cosmódromo de Plesetsk, na Rússia, às 2h22.

12 de dezembro: O satélite-radar StriX-? será lançado pelo foguete Electron da Rocket Lab, para a empresa japonesa Synspective.  O equipamento pode detectar do espaço mudanças milimétricas na superfície da Terra, independente das condições climáticas, a qualquer hora do dia ou da noite. A decolagem será na Península Mahia, na Nova Zelândia, entre as 6h e 7h59.

13 e 14 de dezembro: Ocorrerá um pico da chuva de meteoros Geminídeos.

14 de dezembro: Acontecerá o único eclipse solar total de 2020 que cruzará a ponta mais ao sul da América do Sul. No Brasil só será possível ver o fenômeno parcialmente, quanto mais ao sul do país, mais visibilidade. O eclipse poderá ser visto a olho nu.

17 de dezembro: Vai acontecer uma conjunção dupla no céu, a Lua crescente estará em conjunção com Júpiter às 1h30, e com Saturno às 3h20. Nesse horário, no Brasil, a Lua estará abaixo do horizonte.

21 de dezembro: Acontecerá a grande conjunção entre Júpiter e Saturno, que a olho nu estarão tão próximos que parecerão ser uma estrela só. Eles serão visíveis a partir do pôr do Sol, às 18h57, e ficarão no céu até sumirem sob o horizonte às 20h46.

21 e 22 de dezembro: Ocorrerá um pico da chuva de meteoros Ursídeos, que tem esse nome pois parecem surgir da constelação de Ursa Maior.

23 de dezembro: Será a conjunção da Lua com Marte, às 15h31. Neste momento a Lua já estará visível no céu, mas Marte só será visível a partir do pôr-do-sol, às 18h30, até as 1h13 do dia 24, quando se põe atrás do horizonte.

29 de dezembro: A Lua cheia de dezembro, conhecida nos EUA como a “Lua Fria”, começa às 0h28.

Mais Lidas