Doença

"Não acredito que estou vivo", diz médico que ficou um mês em coma por covid-19

Ele teve 80% do pulmão comprometidos e retirou 45 cm do intestino por complicações causadas pela doença

Equipe NE 10 Interior
Equipe NE 10 Interior
Publicado em 15/12/2020 às 16:49
NOTÍCIA
Arquivo pessoal
FOTO: Arquivo pessoal
Leitura:

Formado há quatro anos, o médico Cláudio Sérgio Martins Júnior, de 32 anos, retornou esta semana à linha de frente do combate à covid-19. Ele teve 80% do pulmão comprometidos e retirou 45 cm do intestino por complicações causadas pela doença.

"Quando eu saí [do coma] e me dei conta do que tinha acontecido, pensei: 'não acredito que estou vivo", comentou ao G1, Cláudio. Atualmente, o médico é morador de São Vicente, no litoral paulista. A internação ocorreu em agosto, e o médico teve alta apenas em outubro.

Em 59 dias, além de o pulmão chegar a 80% de comprometimento, o intestino sofreu com complicações da doença, uma isquemia mesentérica, condição médica que fez com que ele tivesse retirados 45 centímetros do intestino delgado.

Processo de recuperação

Cláudio, hoje, mora com os pais, até passar pelo processo de recuperação e voltar a ter total independência.

"Eu renasci, não era minha hora, mesmo. O vírus pode entrar em você, dar uma voltinha e ir embora, ou pode entrar e causar um estrago", finalizou Cláudio Sérgio.

Com informações do G1

 

Mais Lidas