Desaparecimento

Dívida, rixa e vingança estão entre as hipóteses levantadas pela Civil sobre caso Yuri

Jovem de 19 anos foi raptado por quatro suspeitos que se passaram por policiais

Pedro Augusto
Pedro Augusto
Publicado em 17/12/2020 às 13:44
NOTÍCIA
Arquivo Pessoal
FOTO: Arquivo Pessoal
Leitura:

Raptado por quatro suspeitos, que se passaram por policiais, na tarde da última terça-feira (15), na Rua Presidente Sarmiento, no Bairro do Salgado, em Caruaru, no Agreste pernambucano, Yuri Gomes Sobrinho, de 19 anos, permanece desaparecido. Câmeras de segurança registraram quando ele foi levado durante o caminho para o trabalho. 

A titular da 2ª Delegacia de Caruaru, Rita de Cássia, falou sobre o caso Yuri. "Já ouvimos a genitora, a companheira e o amigo da vítima, que se encontrava com ela com tudo aconteceu. A Polícia Civil está trabalhando com várias hipóteses, mas a mais forte está relacionada à vida pregressa do Yuri. Ele esteva preso por tráfico e, a partir, daí, deve ter surgido algum problema, como dívida, rixa ou vingança". 

"Devolva o meu filho", apela mãe de jovem que foi sequestrado em Caruaru

Em entrevista ao programa Sem Meias Palavras, da TV Jornal Interior, a mãe de Yuri, Sueli Gomes, fez um apelo aos raptadores. "Ele teve uma passagem pelo presídio, mas pagou o que devia, é um rapaz bom e trabalhador. Desde setembro que ele vinha trabalhando e levando uma vida normal. Faço um apelo em nome de Jesus Cristo, que quem tiver com ele, por favor, devolva o meu filho. Ele não vinha sendo ameaçado de morte! Informações sobre ele podem ser repassadas pelo telefone: 99370-3925.", disse.

Sequestrado em Caruaru, Yuri cumpriu pena na Penitenciária Juiz Plácido de Souza, por tráfico. Durante a investida criminosa, ele estava na companhia do amigo, também num automóvel, e se dirigia para o trabalho. Ambos entraram no carro dos sequestradores, mas apenas o amigo da vítima conseguiu escapar. 

Namorada

Ainda sobre o caso Yuri, a namorada dele, Érica, comentou que esteve com a vítima pela manhã. "Ele estava retornando do almoço para o trabalho, quando houve o sequestro. Quem tiver informações sobre o seu paradeiro, nos ajude a encontrá-lo", reforçou. 

Mais Lidas