astronomia

‘Estrela de Belém’ pode ser vista até 25 de dezembro

Mesmo com ápice visto na última segunda-feira (21), Júpiter e Saturno ainda estarão em alinhamento nos próximos dias

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 22/12/2020 às 8:23
NOTÍCIA
Felipe Ribeiro/Agência JC
FOTO: Felipe Ribeiro/Agência JC
Leitura:

O fenômeno astronômico da Grande Conjunção, batizado como ‘Estrela de Belém’, ainda pode ser visto até o dia 25 de dezembro. O evento provocado pelo alinhamento de Júpiter e Saturno alcançou seu ápice na última segunda-feira (21), quando os dois planetas estavam mais próximos.

Após 800 anos, 'Estrela de Belém' poderá ser apreciada no céu na época natalina

Estrela de Belém: fenômeno poderá ser visto nesta segunda-feira (21)

Mesmo depois do seu ápice, o fenômeno poderá ser visto com menos intensidade pelos próximos dias. Para os observadores, será possível ver o afastamento dos planetas até 25 de dezembro. Júpiter e Saturno deverão estar separados por menos do que um diâmetro de lua cheia.

''O que é mais interessante observar na grande conjunção é que ela pode ser acompanhada ao longo do mês. No horizonte oeste, após o pôr do Sol vai observar dois pontos que parecem duas estrelas, mas são Júpiter e Saturno. Noite após noite estarão mais próximos um do outro. O ápice deste encontro será no dia 21. E depois disso, poderão continuar a observar o distanciamento'', afirma o doutor em Física e professor, Marcelo Schappo.

O que é a ‘Estrela de Belém’?

O fenômeno é provocado pelo alinhamento dos planetas Júpiter e Saturno, os maiores do sistema solar. Juntos, os planetas formam um ponto luminoso que chama bastante atenção no céu. A última vez em que os planetas ficaram tão próximos foi na Idade Média e a próxima Grande Conjunção deve ocorrer só em 2080.

Com informações da TV Jornal

Mais Lidas