Vacina

Mutação do Coronavírus: BioNTech diz que vacina adaptada pode ser feita em seis semanas

A nova mutação é considerada 70% mais transmissível que a anterior

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 22/12/2020 às 9:56
NOTÍCIA
 Dado Ruvic / Reuters
FOTO: Dado Ruvic / Reuters
Leitura:

O laboratório alemão da empresa BioNTech anunciou que tem capacidade para produzir uma vacina adaptada à mutação do Coronavírus em até seis semanas. A nova cepa do vírus foi registrada no Reino Unido e tem levantado dúvidas a respeito da eficácia da vacina já produzida no combate a variação do vírus.

De acordo com o cofundador do laboratório, Ugur Sahin, a vacina adaptada pode ser produzida a partir do RNA mensageiro. Dessa forma, é possível imitar fielmente a nova mutação.

"Tecnicamente somos capazes de fornecer uma nova vacina em seis semanas", disse Ugur Sahin. A BioNTech teve a primeira vacina contra a Covid-19 aprovada internacionalmente em parceria com a empresa americana Pfizer.

Mutação do Coronavírus

A mutação foi oficializada pelo diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, na última segunda-feira (21). Tedro divulgou ainda que a organização trabalha em conjunto com os países para entender de que forma essas modificações podem afetar a população.

A nova mutação é considerada 70% mais transmissível que a anterior de acordo com a OMS. A organização reforçou ainda que, a partir de análise preliminar, essa mutação não é considerada mais letal que a anterior.

No Reino Unido, aproximadamente 60% dos casos registrados recentemente foram gerados pelo vírus modificado.

Mais Lidas