Doença

Casal de enfermeiros tem história de amor interrompida pela covid-19

Após a perda repentina do amor de sua vida, mulher teve a saúde bastante abalada

Equipe NE 10 Interior
Equipe NE 10 Interior
Publicado em 26/12/2020 às 11:49
NOTÍCIA
Arquivo Pessoal
FOTO: Arquivo Pessoal
Leitura:

Profissionais da "zona de frente" no combate à pandemia do novo coronavírus, os enfermeiros Genilda Diniz e Wellington das Neves, tiveram a história de amor deles interrompida por causa da doença. Wellington morreu em maio deste ano, no Recife, depois de passar quase duas semanas internado com a covid-19. 

Casados há 25 anos e com dois filhos, ambos tiveram a doença, entretanto apenas Wellington apresentou sintomas graves. Atualmente com 47 anos, ele trabalhava na emergência do Hospital Otávio de Freitas, na Zona Oeste do Recife. 

Com covid-19, casal de idosos morre de mãos dadas

"Estou sem vida desde o dia em que ele morreu. Me afastei não do evangelho, mas da igreja que frequentávamos, porque tudo me lembra dele. Ele foi meu primeiro tudo, ele vivia para mim e eu, para ele. Ele pedia a Deus para morrer primeiro, para não ficar sem mim. Agora, eu estou sem ele", disse ao G1, Genilda Diniz. 

Após a perda repentina do amor de sua vida, Genilda teve a saúde bastante abalada. "Eu estou tomando quatro medicações por dia e sendo acompanhada por psicólogo e psiquiatra. Quando penso em voltar ao trabalho, começo a tremer e a suar. Eu penso nele todo dia, 24 horas. Perdi peso e me sinto culpada. Se estou passeando sem ele, sinto culpa", finalizou Genilda.

Números

De acordo com balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), nessa sexta-feira (25), foram confirmados mais 1.109 novos casos da covid-19. Neste contexto, 29 (2,6%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.080 (97,4%) são leves. Até a publicação desta matéria, Pernambuco totalizava 214.562 casos confirmados da doença, sendo 29.150 graves e 185.412 leves.

Mais Lidas