Violência

Familiares de vítima de feminicídio tentam agredir suspeito na delegacia

Corpo de manicure desaparecida foi reconhecido por parentes

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 06/01/2021 às 11:12
NOTÍCIA
Day Santos/TV Jornal
FOTO: Day Santos/TV Jornal
Leitura:

O suspeito de matar a manicure Dione Gomes da Silva, de 40 anos, se apresentou nessa terça-feira (5) ao Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), no Recife. Ele chegou ao local junto com o advogado após o corpo reconhecido como sendo da vítima ter sido encontrado.

O suspeito era namorado da mulher. Dione estava desaparecida desde domingo (3), após ir para a casa dele, na Imbiribeira. A polícia recebeu a informação de que o homem havia jogado o corpo da manicure no Rio Tejipió.

Na sede da DHPP, familiares de Dione teriam tentado agredir o homem, mas foram impedidos pela polícia do local. A filha mais velha da manicure estava muito abalada e pedia por justiça.

Segundo informações da Polícia Civil, o suspeito passará por exames no Instituto Médico Legal (IML) e deve voltar para a delegacia. Ele será apresentado em uma audiência de custódia virtual nesta quarta-feira (6). A polícia continua recolhendo os depoimentos de amigos e familiares da vítima.

O corpo encontrado tinha marcas de lesões de arma branca no pescoço e estava em avançado estado de decomposição. Ele precisou ser levado para o IML para que possa confirmar a identidade.

Sobre o crime

Amigos e parentes de Dione contaram que ela foi vista pela última vez às 22h do sábado (2), quando saiu da casa onde morava em direção à casa do namorado. De acordo com a família, o namorado da mulher teria ligado para um parente pedindo para socorrer a manicure, afirmando que ela estava ensanguentada.

Ele pediu que o carro parasse na Ponte Motocolombó, e em seguida, teria jogado a vítima no rio. Ainda não há informação se a manicure estava viva ou morta quando foi jogada.

*Com informações do JC

Mais Lidas