Vacina

Pesquisa mostra eficácia da vacina da Pfizer contra cepa inglesa do coronavírus

A vacina da empresa americana é capaz de combater as novas variantes do vírus

Eduarda Cabral
Eduarda Cabral
Publicado em 08/01/2021 às 11:04
NOTÍCIA
 Dado Ruvic / Reuters
FOTO: Dado Ruvic / Reuters
Leitura:

Em parceria com a Universidade do Texas, a Pfizer desenvolveu uma pesquisa que sugere que a vacina contra a Covid-19, desenvolvida em parceria com a BioNTech, também é eficaz no combate às variantes do vírus descobertas no Reino Unido e África do Sul.

Vídeo mostra pesquisadores do Butantan se emocionando ao saber eficácia da CoronaVac; assista

Parte da pesquisa foi realizada com base em testes de laboratório, realizados em amostras de sangue de 20 pessoas. As amostras que receberam a aplicação do imunizante e conseguiram combater as novas cepas do coronavírus.

Apesar de ser um estudo preliminar, os pesquisadores consideram como um grande passo para a pesquisa médica. "Foi uma descoberta muito tranquilizadora que ao menos essa mutação, que é uma das quais mais preocupa as pessoas, não parece ser um problema", disse o diretor-chefe científico da Pfizer, Phillip Dormitzer.

As cepas do vírus

As variantes do encontradas no Reino Unido e na África do Sul compartilham uma mesma mutação, chamada N501Y. Ela provoca uma alteração na proteína que envolve o vírus.

Grande parte das vacinas desenvolvidas até o momento treina o corpo para reconhecer essa proteína e combatê-la. A cepa descoberta na África do Sul, por sua vez, tem uma mutação adicional, chamada E484K.

A pesquisa da Pfizer aponta que a vacina parece funcionar contra 15 outras mutações possíveis, mas a E484K não consta na lista. A empresa disse, no entanto, que ela é a próxima a ser verificada.

Com informações da Associated Press

Mais Lidas