Justiça

Doadora de leite de Pernambuco ganha processo contra Danilo Gentili

Band e Marcelo Mansfield também foram condenados. Valor da indenização deve chegar a R$ 187 mil

Laís Milena
Laís Milena
Publicado em 31/01/2021 às 10:21
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

A técnica em enfermagem pernambucana, Michele Rafaela Maximino, conhecida como a 'maior doadora de leite do Brasil' ganhou o processo contra o apresentador e humorista Danilo Gentili, após ter sido comparada ao Kid Bengala, durante o programa 'Agora é Tarde', da Rede Bandeirantes. Na ação, também foram condenados o comediante Marcelo Mansfield e a TV Bandeirantes.

O valor da reparação foi fixado em R$ 80 mil, que, com juros e correções monetárias, deve chegar a R$ 187 mil. Michele já recebeu a quantia, Gentili pagou um terço do valor (quase R$ 65 mil), enquanto Mansfield e a Band pediram para parcelar a parte deles em seis vezes.

No dia 3 de outubro de 2013, a mulher foi ridicularizada no programa 'Agora É Tarde', da Band, que na época era apresentado por Gentili. "Em termos de doação de leite, ela está quase alcançando o Kid Bengala", disse o humorista.

Também foi exibida no programa uma foto da mulher fazendo a ordenha para doar o leite. Nesse momento, o humorista Marcelo Mansfield, colega de palco de Gentili, afirmou que aquilo não era uma "espanhola, mas uma América Latina inteira".

Relembre o caso

Na época Michele havia alcançado o marco de aproximadamente 480 litros de leite materno doados. Foi então que ela ficou conhecida nacionalmente e Danilo Gentili, passou a fazer 'piadas' com o feito. O apresentador chegou a chamar a mulher de ‘vaca’ em rede nacional.

A enfermeira disse que iria parar de doar leite, pois se sentia humilhada. Segundo o processo ela chegou a mudar de cidade, saindo de Quipapá, na Zona da Mata de Pernambuco e indo morar em Jaboatão dos Guararapes, por causa das ofensas que sofreu.

Em 2016, a juíza Regina Célia de Albuquerque Maranhão, da 2ª Vara Cível da Comarca de Olinda, lhe concedeu indenização de R$ 200 mil por ela ter tido "sua imagem utilizada de forma humilhante e degradante, causando consequências devastadoras para a autora e sua família".

Posteriormente, o Tribunal de Justiça de Pernambuco determinou a redução do valor de indenização para R$ 80 mil, valor confirmado pelo STJ, após recurso de emissora e dos humoristas. Com juros e honorários. A decisão não cabe recursos.

Mais Lidas