Inspiração

Pernambucano aprovado em Harvard diz que pretende voltar ao Brasil quando concluir os estudos

O jovem, João Victor Arruda, de 17 anos conta como o sonho de estudar em Harvard se tornou realidade

Laís Milena
Laís Milena
Publicado em 31/01/2021 às 14:20
NOTÍCIA
Divulgação
FOTO: Divulgação
Leitura:

Aprender inglês, estudar fora do país e conquistar a aprovação em uma das melhores universidade do mundo é o sonho de muitos brasileiros. Para o pernambucano João Victor Arruda, de 17 anos, o sonho se tornou realidade. Ele foi aprovado no primeiro ciclo de seleção para o ingresso 2021 na Harvard University (Estados Unidos) e conquistou uma bolsa de estudos integral, além do apoio do EducationUSA.

Aluno do Colégio Militar do Recife, o estudante sempre desejou estudar e morar nos Estados Unidos. Em entrevista ao NE10 Interior, ele contou que era algo que parecia distante para ele. "Eu sempre pensava nisso porque acompanhava muitas séries e filmes que se passavam em universidades americanas. Ver aquela ambientação, o campus, os alunos, as salas de aula, os prédios históricos, despertava em mim um desejo enorme de vivenciar aquilo", conta.

Rotina de estudos

A conquista de João veio graças a rotina de estudos e o envolvimento com atividades extracurriculares. "Normalmente, eu começava a estudar no início da tarde e ia até umas 22h/23h. Sempre com pausas de meia hora a cada duas horas, pelo menos. Aos sábados, eu revisava tudo que havia estudado durante a semana e aos domingos eu descansava. Acho que ter um período definido para descansar é crucial", explica.

O jovem que estudou no Colégio Militar do Recife, se dedicou a atividades além da sala de aula. "Comecei a participar de organizações estudantis do meu colégio, além das que eu conhecia pelas redes sociais. Participei de simulações ao modelo das Nações Unidas, contribuí com o clube de jornalismo, fiz pesquisas/projetos científicos, participei do Parlamento Jovem Brasileiro, de conferências americanas", fala. 

No entanto, ele reconhece que nem todos os estudantes tem as mesmas oportunidades. "A maioria das escolas não tem condições de oferecer as oportunidades que eu tive. O nosso sistema educacional é muito focado em aprender conteúdos para as provas, como consequência, resta pouco tempo para se engajar com coisas fora da sala de aula", reflete.

Desejo de mudança

A dedicação em busca do sonho antigo de estudar em Harvard, junto com a paixão pela política e ciência, contribuíram para que o pernambucano tivesse a candidatura aprovada. "É através da política que nós, cidadãos, podemos usar nossa voz e lutar pelas causas que acreditamos".

"Acredito que através da política, nós conseguiremos criar uma nação melhor para todos os brasileiros". João Victor pretende cursar a graduação em Gestão Pública ou Ciência Política", diz. A viagem aos Estados Unidos está prevista para agosto, com aulas a serem iniciadas em setembro. 

A formatura deve ocorrer em 2025, após este período nos Estados Unidos, o pernambucano pretende voltar ao Brasil e aplicar o que aprendeu lá fora. "Eu acredito muito no potencial do Brasil. Acredito que temos tudo para ser uma das maiores nações do mundo, em todos os sentidos. Então, quero estar aqui para contribuir, com o mínimo que seja, nesta mudança", esclarece. 

Mais Lidas