Projeto

Projeto quer que Cuscuz seja considerado patrimônio cultural imaterial de Pernambuco

Prato faz sucesso na mesa dos pernambucanos

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 03/02/2021 às 11:20
NOTÍCIA
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

O deputado estadual Gustavo Gouveia (DEM) apresentou um projeto para que o Cuscuz, prato típico da culinária nordestina, seja considerado um “Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco”.

“Existem muitas receitas de cuscuz pelo mundo, mas nenhuma como a do Cuscuz nordestino, prato tão típico do povo pernambucano. A iguaria é feita com milho e cozida no vapor, normalmente em uma cuscuzeira. Mais parecido com o cuscuz africano, o nosso é granulado e recebe muitos acompanhamentos como ovos, manteiga, carne de sol. Já em sua versão doce, o Cuscuz é embebido em leite de coco. O alimento é geralmente consumido no café da manhã, mas não raro está presente nas outras refeições diárias. Não restam dúvidas, portanto, de que o Cuscuz se trata de um patrimônio cultural imaterial do povo pernambucano”, disse o parlamentar, em sua justificativa.

Vídeo: suspeitos assaltam homem e levam por engano bolsa com marmita de cuscuz e ovo

Cuscuz é declarado Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco

O projeto será apreciado em duas comissões da Assembleia Legislativa.

*Com informações do blog de Jamildo

Cuscuz é declarado Patrimônio Imaterial da Humanidade

O cuscuz foi declarado Patrimônio Imaterial da Humanidade. O título foi concedido em reunião por videoconferência do Comitê de Patrimônio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), sob a Presidência da Jamaica. O caso foi aprovado em conjunto com a Argélia, Mauritânia, Marrocos e Tunísia.

Foram levados em consideração os conhecimentos, as práticas e as tradições relacionadas ao preparo e ao consumo do cuscuz.

Mais Lidas