Prisão

Suspeito de enviar explosivo em buquê de flores para ex-namorada é preso em SP

Mulher passou dez dias internada após a explosão e teve parte da casa destruída pela bomba

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 04/02/2021 às 16:57
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

O homem suspeito de ter enviar um explosivo junto com um buquê de flores para a ex-namorada em São Paulo, foi preso na terça-feira (2). A Justiça aceitou o pedido pela prisão temporária. A operadora de telemarketing Edileuza Ramalho, de 49 anos, ficou ferida após a explosão.

Além de destruir parte da casa, os estilhaços da bomba atingiram Edileuza, que ficou internada por dez dias. O filho da vítima, Jhonatan Cardoso dos Santos, 27, levantou as suspeitas contra o ex-namorado da vítima. Ele inclusive já teria a ameaçado em diversas ocasiões.

De acordo com a polícia, Eduardo Lazarim, que é ex-namorado da vítima, prestou depoimento na manhã desta quinta-feira (4). O caso foi registrado como tentativa de homicídio pela Delegacia de Francisco Morato, que ainda apura os fatos.

Relembre o caso

Edileuza recebeu um buquê de flores no dia 2 de janeiro, dentro dele estava a bomba. Ela estava viajando e só abriu o "presente" no dia 5 de janeiro. A explosão danificou o telhado e a porta do banheiro. A vítima terminou o relacionamento com o suspeito em dezembro, após descobrir que ele era casado, o homem não aceitou o término. 

Mais Lidas