benefício

Novo Auxílio Emergencial pode deixar de fora beneficiários do Bolsa Família; entenda

Ministro da Economia diz que extensão do benefício deve abranger quem não é atendido por programa social

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 05/02/2021 às 11:37
NOTÍCIA
Divulgação/PF
FOTO: Divulgação/PF
Leitura:

Em reunião realizada na última quinta-feira (4), o ministro da Economia, Paulo Guedes, debateu sobre a extensão do Auxílio Emergencial com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. O assunto tem sido discutido nas últimas semanas e criado expectativa nos beneficiários.

Ainda pode receber auxílio emergencial? Saiba como consultar com CPF

Justiça prorroga pagamento do Auxílio Emergencial de R$ 300 para beneficiários do Amazonas

A última parcela do auxílio foi paga em dezembro de 2020, com últimos saques em janeiro de 2021. Em pronunciamentos recentes, Guedes tem reforçado que, se a extensão for aprovada, o benefício deve ser enquadrado dentro do orçamento se for decretado estado de calamidade pública.

Como saber se você foi aprovado no Bolsa Família? Veja passo a passo

Senador propõe que auxílio emergencial seja prorrogado com dinheiro de renúncias fiscais

Beneficiários do Bolsa Família

De acordo com o ministro, a extensão do auxílio não deverá atender aos beneficiários inscritos no Bolsa Família. A ideia é que sejam atendidos pela prorrogação apenas a parte da população que não é atendida por nenhum programa social.

Novo auxílio emergencial só viria com calamidade pública, diz Guedes

Segundo o ministro, a extensão do auxílio seria mais “focalizada” e atenderia 32 milhões de brasileiros, pouco menos da metade dos 67,9 milhões de pessoas que receberam o benefício em 2020.

Mais Lidas