Saúde mental

Saiba quais os cuidados com o lado emocional na volta às aulas presenciais

A médica alertou sobre o cuidado com o emocional de alunos, pais e professores com a volta das aulas presenciais

Samara Pontes
Samara Pontes
Publicado em 05/02/2021 às 11:55
NOTÍCIA
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

A psiquiatra Luciana Farias concedeu entrevista ao programa Consultório da Rádio Jornal Garanhuns nessa quinta-feira (04). A médica alertou sobre o cuidado com o emocional de alunos, pais e professores com a volta das aulas presenciais.

Questionada sobre o impacto da pandemia no emocional dos discentes, a profissional aponta que a primeira dificuldade foi a adaptação para realizar as atividades em casa. "Não foi fácil porque a atenção desses alunos está muito mais voltada para a atividade em si e não apenas ficar na frente de um computador. Foi um período muito sofrido para todos principalmente por essa quebra de rotina diária", disse.

Já com relação ao desenvolvimento acadêmico das crianças, mesmo que haja um atraso nesse aspecto, isso poderá ser recuperado a tempo, no entanto, a sua formação enquanto indivíduo pode ser afetada, dependendo dos estímulos recebidos ou a falta deles. "A gente sabe que infelizmente aumentou o número de violência dentro de casa, então há uma preocupação muito maior de haver um impacto emocional diante desse cenário, dependendo do ambiente em que essa criança se desenvolveu". Farias também destacou que a criança não costuma verbalizar o que sente, mas é possível perceber se existe algo errado através da mudança de comportamento.

As dificuldades enfrentadas por pais e professores também foram pontuadas durante a conversa e, finalizando a entrevista, a psiquiatra destacou a importância de procurar ajuda profissional, uma vez que as pessoas costumam deixar que os problemas de ordem emocional se resolvam sozinhos: "Quando essa ansiedade ou essa tristeza começa a afetar a vida, do ponto de vista de perder funcionalidade, e você não conseguir fazer as coisas que você fazia antes com mais naturalidade é porque chegou a hora de pedir ajuda. Isso não é fraqueza, pelo contrário, saber a hora de pedir ajuda é uma forma de continuar sendo forte."

Ouça a entrevista completa e Saiba quais os cuidados com o lado emocional na volta às aulas presenciais

Mais Lidas