pandemia

OMS afirma que coronavírus tem origem animal e não surgiu em mercado de Wuhan

Durante a pesquisa realizada, foi descartada a possibilidade de que o vírus tivesse escapado de um laboratório.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 09/02/2021 às 16:55
NOTÍCIA
Pixabay
FOTO: Pixabay
Leitura:

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera a passagem do coronavírus de um animal para o ser humano por meio de uma terceira espécie como a hipótese “mais provável” da origem da Covid-19 e sugere que o vírus não surgiu no mercado de Wuhan, na China. O anúncio foi feito em coletiva de imprensa, que contou com uma equipe de especialistas que realizaram investigações durante quatro semanas na cidade que registrou os primeiros casos.

A OMS trabalha com quatro hipóteses: transmissão direta por um animal, provavelmente um morcego; via indireta, por meio de uma terceira espécie; contágio por meio de superfícies congeladas; e a hipótese de que o vírus tivesse escapado de um laboratório. A última hipótese, no entanto, é considerada pelos pesquisadores como “extremamente improvável" e foi descartada.

“Não há evidências suficientes para determinar se o Sars-Cov-2 se espalhou em Wuhan antes de dezembro de 2019”, disse Liang Wannian, da Comissão Nacional Chinesa de Saúde e chefe da delegação de cientistas chineses. A pesquisa analisa um “um reservatório natural” de morcegos.

A equipe também analisou se houve aumento na venda e consumo de medicamentos para sintomas semelhantes aos causados pela Covid-19 em um período anterior a dezembro de 2019, mas não foram encontrados indícios do vírus em Wuhan antes disso.

Outra cidade

Os pesquisadores também analisaram o mercado de frutos do mar de Huanan como uma possível origem da doença. “Não sabemos o papel exato” do mercado, observou Ben Embarek. “Sabemos que houve casos ali, entre pessoas que lá trabalhavam ou o visitaram, mas não sabemos como o vírus se introduziu ou como se disseminou.”

*Com informações do El País

Mais Lidas