consultório do rádio livre

CVV Caruaru passa por dificuldades financeiras e corre o risco parar de funcionar

Para continuar com o serviço de prevenção ao suicídio, é preciso apenas de uma sala para ser usada como posto de atendimento.

Vanessa Novak
Vanessa Novak
Publicado em 11/02/2021 às 16:25
NOTÍCIA
Marcelo Camargo/Agência Brasil
FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

No Consultório do Rádio Livre, da Rádio Jornal Caruaru, desta quinta-feira (11), Aline Souza recebeu o coordenador do Centro de Valorização da Vida (CVV) de Caruaru, Milton José, para uma conversa sobre o funcionamento do serviço. Milton disse que o serviço está em processo seletivo para ampliar o quadro de profissionais voluntários, para estender o horário de funcionamento do posto de atendimento, localizado na Capital do Agreste.

O coordenador disse que o número telefônico 188, principal canal de atendimento do CVV, é oferecido pelo Ministério da Saúde e totalmente gratuito. Milton José disse que o CCV começou a funcionar, em Caruaru, no ano de 2018 e que o serviço está sob risco de fechar as portas por falta de condições financeiras para a manutenção do espaço.

A maioria dos postos do CVV, espalhados por todo o Brasil, funciona em prédios cedidos pelo poder público. Em Caruaru, os custos de aluguel e manutenção do posto são mantidos por meio de doações de voluntários e empresários.

Contudo, com a pandemia, muitas dessas pessoas não puderam continuar com as contribuições financeiras. Para não interromper o serviço de prevenção ao suicídio, é preciso apenas de uma sala para ser usada como posto de atendimento.

Milton José adiantou, durante a entrevista, que já está em conversa com a Prefeitura de Caruaru e que existe a possibilidade de que o Governo do município ceda o espaço necessário para o funcionamento do CVV.

Canais de atendimento

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone 188, e-mail (https://www.cvv.org.br/e-mail/ ) e chat 24 horas( https://www.cvv.org.br/chat/ ), todos os dias.

Confira a entrevista completa

Mais Lidas