menu

Saiba como fazer a prova de vida do INSS por meio digital

O serviço usa o reconhecimento facial e beneficiário não precisa ir até uma agência.

Meu INSS pode ser baixado em celulares
Meu INSS pode ser baixado em celulares (Divulgação)

Na última terça-feira (23), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) anunciou a ampliação da prova de vida digital. Aproximadamente 5,3 milhões de pessoas poderão utilizar o serviço, que suspende a exigência do comparecimento presencial a uma agência para garantir o recebimento do benefício. 

Veja quais os novos valores das contribuições para o INSS

De acordo com as informações do Governo Federal, o serviço será ampliado gradativamente, já que o INSS tem 36 milhões de beneficiários. Desde agosto de 2020, 500 mil beneficiários de todo o país puderam fazer a prova de vida digital como parte de um projeto-piloto. 

Quem recebe benefício do INSS por meio de conta corrente, conta poupança ou cartão magnético deve comprovar que está vivo todos os anos. Esta medida é adotada como forma de garantir a segurança do cidadão, para evitar fraudes e pagamentos indevidos de benefícios.

Como fazer a prova de vida digital?

A prova de vida deve ser realizada com auxílio do aplicativo Meu gov.br. Após o procedimento, o beneficiário pode acompanhar o resultado no aplicativo Meu INSS.

O serviço utiliza biometria facial digital, fazendo reconhecimento dos traços do rosto para concluir a etapa do processo de identificação. Para fazer o procedimento, o beneficiário deve ter a biometria cadastrada na Justiça Eleitoral ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

É necessário ter um celular com câmera fotográfica para realizar o procedimento. 

Passo a passo

No aplicativo Meu Gov.br, os segurados vão fazer a biometria facial. Após permitir o uso da câmera do celular, o usuário utilizará dados da CNH para fazer a captura facial. Após o procedimento, é possível acompanhar o resultado no Meu INSS.