Investigação

Polícia pede a prisão de MC Poze e Negão da BL por realização de bailes funk na pandemia

Outras 12 pessoas também foram presas, lista inclui chefes do tráfico de comunidades do Rio de Janeiro.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 02/03/2021 às 17:16
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

MC Poze, MC Negão da BL e outras 12 pessoas tiveram o pedido de prisão pela Polícia Civil do Rio de Janeiro por envolvimento e participação de bailes funk durante o Carnaval. A lista inclui chefes do tráfico de comunidades cariocas. Devido a pandemia, todos os eventos que poderiam causar aglomerações foram cancelados e proibidos no âmbito municipal e estadual. 

As delegacias de Repressão aos Crimes de Informática e de Combate às Drogas identificaram a realização das festa dentro das comunidades cariocas, organizadas e controladas por grupos criminosos que comandam essas áreas. Segundo a polícia, os envolvidos "aumentam seus ganhos ilegais com a realização de tais eventos clandestinos". 

Bailes funk

Investigações confirmaram a realização de bailes funk nas favelas do Jacarezinho, Pedreira e Acari, no Rio, além de outro na favela do Castelar, em Belford Roxo, na Baixada. Segundo a Polícia Civil, por meio das músicas, as festas fizeram "apologia ao crime ou a criminosos, sendo também o sexo, a violência, o tráfico e o uso de drogas temas recorrentes das letras", desrespeitando a Lei do Silêncio.

Os bailes começaram por volta das 22h e foram até às 7h do dia seguinte e, devido a aglomeração causada, a polícia entende que esses eventos deixaram os moradores locais expostos ao risco de contaminação da Covid-19. Os envolvidos estão sendo acusados de crimes de infração de medida sanitária preventiva, epidemia e associação ao tráfico de drogas.

Mais Lidas