Vacinação

Prefeitura de Caruaru manifesta interesse para compra de vacinas contra a Covid-19

Confira as demais cidade pernambucanas que demostraram interesse de fazer parte do consórcio de municípios.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 03/03/2021 às 16:17
NOTÍCIA
Elvis Edson/Prefeitura de Caruaru
FOTO: Elvis Edson/Prefeitura de Caruaru
Leitura:

A prefeita de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, Raquel Lyra formalizou, nesta terça-feira (2), a intenção de compra de vacina contra a Covid-19 para o município. A assinatura da Manifestação de Interesse de Adesão ao Consórcio Público também contempla a possibilidade de aquisição de medicamentos, equipamentos e outros insumos para controle e combate à pandemia. 

“Seguiremos trabalhando para buscar soluções para preservar a saúde e a vida da nossa população. O nosso intuito em participar do consórcio público formado pela Frente Nacional dos Prefeitos para a aquisição de vacinas, principalmente, nos dá a esperança de poder vacinar mais pessoas no município”, afirma Raquel.

Além da prefeita de Caruaru, os prefeitos de Santa Cruz do Capibaribe, Petrolina, Vitória de Santo Antão, Serra Talhada, Recife, Jaboatão dos Guararapes e Camaragibe demonstraram, até esta quarta-feira (3), interesse em aderir ao consórcio para compra das vacinas.

A lista de prefeituras que demonstraram intenção de aderir ao consórcio está disponível na página da FNP.

Consórcio de municípios

O consórcio de municípios para compra de vacinas contra a Covid-19 já teve manifestação de interesse de 649 prefeituras, segundo a lista divulgada nesta quarta-feira (3) pela Federação Nacional de Prefeitos (FNP). A iniciativa foi lançada na segunda-feira (1º) em uma reunião com cerca de 300 prefeitos.

As administrações municipais podem assinar o termo de intenção do consórcio até sexta-feira (5). A previsão é que a associação seja efetivamente instalada até o dia 22 de março. Deve ser ainda elaborado um modelo de projeto de lei para ser enviado às câmaras municipais para que as cidades participem das compras.

A ideia é que as prefeituras possam comprar as vacinas caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, não seja capaz de suprir toda a demanda. 

Estão sendo avaliadas formas de financiar a aquisição dos imunizantes. Há três possibilidades principais: recursos do governo federal, financiamento por organismos internacionais e doações de investidores privados brasileiros. 

Mais Lidas