Ajuda

Vítima de violência doméstica, escreve bilhete e pede socorro em uma agência bancária

Funcionário que ajudava a mulher a sacar dinheiro do Bolsa Família procurou a polícia após ler a mensagem.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 04/03/2021 às 18:15
NOTÍCIA
PMDF/Reprodução
FOTO: PMDF/Reprodução
Leitura:

Uma mulher, de 27 anos, escreveu um bilhete pedindo ajuda para o funcionário de um banco em Sobradinho (DF), na segunda-feira (1º). A vítima estava em um caixa, fazendo o saque do Bolsa Família. Na mensagem, a mulher afirma que está sofrendo violência doméstica e que o homem estava do lado de fora da agência. 

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a entrada nas agências só é permitida a uma pessoa por vez. A mulher aproveitou a realização do saque do benefício para entregar o bilhete ao funcionário. O bancário entendeu o pedido de socorro e deu um papel em branco à mulher, que escreveu o endereço da casa. 

Neste segundo bilhete, a vítima reforçou que se os policiais batessem na porta e o homem não atendesse, que insistissem. O funcionário então foi atrás da polícia com colegas da agência. Contudo, como a mulher residia em Planaltina, só foi possível registrar a ocorrência no dia seguinte, após uma telefonista do banco entrar em contato com uma colega que era policial na cidade vizinha.

Agentes da Prevenção Orientada à Violência Doméstica e Familiar (Provid) do 14º Batalhão foram até a casa da vítima, mas não encontraram ninguém. Posteriormente, a equipe voltou ao local e encontrou a mulher e seus dois filhos. A vítima confirmou que era constantemente agredida verbalmente e era impedida de sair de casa. 

A mulher foi encaminhada à delegacia, onde registrou a ocorrência. Em seguida, a vítima e os dois filhos foram conduzidos para uma Casa Abrigo. O companheiro dela segue foragido.

Campanha do "xis"

O desenho do "xis" com o pedido de ajuda é uma orientação da campanha contra violência doméstica, lançada em junho de 2020, para ajudar mulheres a denunciarem os crimes.

Mais Lidas