Saúde

Butantan espera resposta da Anvisa para testar soro anti-Covid-19 em humanos

O material se mostrou "extremamente efetivo" contra a doença no tratamento de animais, informou o diretor do instituto.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 05/03/2021 às 15:38
NOTÍCIA
Nelson Almeida/AFP
FOTO: Nelson Almeida/AFP
Leitura:

Instituto Butantan enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) um pedido de autorização para testar o soro anti-Covid-19 em humanos. O objetivo do soro é amenizar os sintomas da doença nas pessoas já infectadas. Ele não é capaz de prevenir a doença. A ideia é que ele possa contribuir para reduzir a letalidade do coronavírus.

O material começou a ser desenvolvido pelo instituto no ano passado, a partir do plasma de cavalos. Segundo o diretor do Butantan, Dimas Covas, o material tem se mostrado "extremamente efetivo" contra a doença, no tratamento de animais.

"Os animais que foram tratados tiveram seu pulmão protegido, ou seja, não desenvolveram a forma fatal da infecção pelo coronavírus, mostrando que os resultados de estudos em animais são extremamente promissores e esperamos que a mesma efetividade seja demonstrada agora nesses estudos clínicos que poderão ser autorizados", afirmou.

Fase de testes

A expectativa é que a Anvisa possa autorizar o início dos testes na próxima semana, informou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Em caso de autorização, o soro será aplicado em pessoas contaminadas pela doença, para que, depois se descubra qual a dose necessária para obter os efeitos desejados. 

Inicialmente, os testes serão feitos com pacientes transplantados de rim, no Hospital do Rim, e pacientes comorbidades no Hospital das Clínicas. Os estudos estão sendo conduzidos pelos médicos Ésper Kallas e José Medina, membros do Centro de Contingenciamento da Covid-19 em São Paulo.

Segundo Covas, o Butantan tem 3 mil frascos pronto do medicamento para testes clínicos e mais três mil doses prontas para envasar.  

Mais Lidas