política

Lula diz que vai tomar vacina para incentivar povo a não seguir "decisão imbecil" de Bolsonaro

O ex-presidente falou em primeiro pronunciamento público após a anulação de suas condenações da Lava Jato.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 10/03/2021 às 15:05
NOTÍCIA
Reprodução/YouTube
FOTO: Reprodução/YouTube
Leitura:

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez seu primeiro pronunciamento após suspensão das suas condenações referentes à Lava Jato nesta quarta-feira (10). Durante o discurso, Lula afirmou que quer tomar logo a vacina contra a Covid-19, independente da origem ou fabricante.

Lula disse ainda que vai pedir ao povo brasileiro que não siga nenhuma "decisão imbecil" do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ou do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, com relação ao enfrentamento à pandemia. Durante o discurso, o ex-presidente prestou solidariedade às famílias das 270 mil vítimas fatais do coronavírus no Brasil.

"O sofrimento das pessoas pobres do País é infinitamente maior que qualquer crime contra mim", afirmou. Em seguida, Lula teceu diversas críticas à Bolsonaro com relação ao combate à pandemia. "A questão da vacina não é questão de se tem dinheiro ou não. É questão se eu amo a vida ou a morte", disse.

Lula acrescentou ainda que muitas das mortes poderiam ser evitadas se o governo "tivesse feito o elementar". "O País está totalmente desordenado e desagregado porque não tem governo", declarou.

Confira o discurso

Mais Lidas