Vacina

Governadores do Nordeste assinam contrato para compra de 37 milhões de doses da Sputnik V

As doses da vacina contra a Covid-19 devem chegar ao Brasil entre abril e julho. O imunizante ainda não possuí registro da Anvisa.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 17/03/2021 às 17:43
NOTÍCIA
Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão
FOTO: Adriana Toffetti/A7 Press/Estadão
Leitura:

Os governadores dos nove estados do Nordeste assinaram, nesta quarta-feira (17), o contrato para a aquisição de 37 milhões de doses da vacina russa Sputnik V contra a Covid-19. Além disso, esta previsto que os gestores estaduais assinem um termo com o Ministério da Saúde para garantir que os imunizantes façam parte do Plano Nacional de Imunização (PNI), garantindo a distribuição proporcional e igualitária.

A Sputnik V ainda não possuí registro emergencial ou definitivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Mesmo assim, os governadores do Nordeste negociam com o Fundo Soberano Russo desde agosto de 2020.

O Consórcio Nordeste encontrou entraves para comprar diretamente a vacina, a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que autoriza a compra por estados e municípios só saiu no dia 23 de fevereiro. Com isso, as doses que seriam de 50 milhões no primeiro momento, caíram para 37 milhões.

Cronograma de entrega das doses

De acordo com o contrato, o primeiro lote, com 2 milhões de doses, serão entregues no mês de abril, seguido por mais 5 milhões em maio, 10 milhões em junho e 20 milhões em julho. No entanto, há a possibilidade de que 5 milhões do lote de julho sejam antecipadas para o mês de maio.

Cada dose terá o custo de US$ 9,95, o que resultaria em um contrato de aproximadamente US$ 368 milhões com o fundo russo, algo como R$ 2,1 bilhões. Separadamente, o Ministério da Saúde já assinou um contrato para receber 10 milhões de doses da Sputnik V trazidas da Rússia pelo laboratório brasileiro União Química.

Mais Lidas