Opinião pública

Rejeição de Bolsonaro na gestão da pandemia bate recorde e vai a 54%

Pesquisa Datafolha também revelou como estão sendo avaliados os governadores e prefeitos.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 17/03/2021 às 16:56
NOTÍCIA
Marcelo Camargo/Agência Brasil
FOTO: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Leitura:

A rejeição à gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na pandemia de Covid-19 atingiu recorde e chegou a 54%, o maior nível desde o início da crise sanitária no Brasil. Os dados são de uma pesquisa do Datafolha. O índice subiu seis pontos percentuais em relação ao levantamento feito em janeiro, quando 48% reprovaram o trabalho do presidente.

Ainda segundo o levantamento, 22% consideram a gestão de Bolsonaro na pandemia como ótima ou boa, ao passo que 24% avaliam como regular, 1% não opinaram. A reprovação geral a Bolsonaro também subiu, segundo o Datafolha, para 44%. 

Consideram o presidente o principal culpado pela fase aguda da pandemia, que já matou mais de 280 mil no país e vê um colapso nacional do sistema de saúde devido ao pico de infecções, 43% dos ouvidos. Já os governadores são vistos como culpados pela fase aguda da pandemia por 17%. Prefeitos ficam com 9% das menções.

Além de considerá-lo culpado, 42% dos ouvidos creem que o presidente deveria ser o responsável pelo combate à pandemia, ante 20% que acham isso de governadores e 17%, dos prefeitos. 

Os governadores lideram a percepção de que fazem o melhor trabalho contra o vírus, 38% disseram achar isso, ante 28% que elogiam prefeitos e apenas 16%, que apontam Bolsonaro.

O instituto ouviu por telefone 2.023 pessoas nos dias 15 e 16 de março. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

Mais Lidas