Quarentena

Primeiro dia de quarentena no interior de Pernambuco é marcado por protestos de lojistas; veja

Em Petrolina, no Sertão, houve desentendimento entre manifestantes e agentes de fiscalização

Antonio Virginio Neto
Antonio Virginio Neto
Publicado em 18/03/2021 às 15:25
NOTÍCIA
Reprodução/NE10 Interior
FOTO: Reprodução/NE10 Interior
Leitura:

O estado de Pernambuco inicia nesta quinta-feira (18) quarentena rígida decretada pelo Governador Paulo Câmara para tentar conter os avanços da pandemia de coronavírus no estado. Entre as justificativas para as novas restrições estão a pouca disponibilidade de leitos de UTI nas principais cidades como Garanhuns (100% dos leitos ocupados), Caruaru (97% dos leitos ocupados) e Petrolina (87,5% dos leitos ocupados).

As medidas restritivas valem até o dia 28 de março e foram recebidas com pouco ânimo pelos comerciantes e lojistas, que tiveram serviços listados como não essenciais. 

Realizando a cobertura completa dos acontecimentos durante esse primeiro dia de restrições, o NE10 Interior preparou para você um resumo de tudo o que aconteceu nas principais cidades do Interior de Pernambuco durante esta quinta-feira. Confira!

Primeiro dia de quarentena no interior de Pernambuco por cidade

Toritama 

Na cidade de Toritama, Agreste de Pernambuco, não foram registradas grandes movimentações. A Guarda Municipal da cidade, junto à Polícia Militar (PM), realizaram fiscalizações para impedir grandes circulações de pessoas e o funcionamento de atividades não essenciais. O parque das feiras, parte do polo de confecções, operou apenas por delivery. 

Santa Cruz do Capibaribe

Em Santa Cruz do Capibaribe, o Moda Center funcionou via delivery e diversas lojas foram fechadas com intensa fiscalização. Insatisfeitos, os comerciantes da cidade realizaram um protesto em frente à Câmara de Vereadores pedindo pela abertura das lojas. 

Caruaru

O dia em Caruaru foi tranquilo e com intensa fiscalização. As ruas da cidade apresentavam pouco movimento de pessoas e apenas os estabelecimentos tidos como essenciais abriram. No final do dia, trabalhadores do comércio e lojistas realizaram uma manifestação pacífica no Marco Zero da cidade solicitando a abertura dos estabelecimentos.

Garanhuns

A manhã na Suíça pernambucana foi movimentada apenas pela feira livre da cidade. As ruas estavam pouco movimentadas e o dia transcorreu tranquilamente. 

Petrolina

Em Petrolina, no Sertão de Pernambuco a quarentena foi movimentada após uma confusão durante protestos realizados por comerciantes e lojistas da cidade. Eles solicitavam a abertura de lojas e se desentenderam com funcionários da vigilância sanitária do município. De acordo com depoimentos dos lojistas, uma funcionária os teria chamado de "palhaços". A Polícia foi acionada para o local e o grupo foi dispersado. 

Veja vídeo

Relembre o decreto

o Governo de Pernambuco anunciou novas medidas restritivas para conter a disseminação da Covid-19 em todo o território. Por meio de pronunciamento, o governador Paulo Câmara (PSB) decretou que, a partir da próxima quinta-feira (18), o Estado entra em quarentena.

Fica proibido o funcionamento de atividades sociais e econômicas não essenciais em todos os horários, durante toda a semana até o dia 28 de março. Portanto, durante este período estarão fechados o comércio não essencial, bares e restaurantes, praias e parques, escolas, lojas de conveniência entre outros.

“Vamos fazer desses 11 dias o nosso momento de virada. Será difícil para o Estado inteiro, mas precisa ser o nosso movimento realmente coletivo, em que estaremos juntos e conscientes para vencer o vírus e trazer de volta paz, tranquilidade, esperança e ainda mais trabalho pelo futuro da nossa gente”, diz o governador no pronunciamento.

Veja o pronunciamento

Mais Lidas