Pandemia

MPPE pede esclarecimentos a prefeito de Belo Jardim por incentivar funcionamento do comércio na quarentena do estado

Vídeo com fala do gestor circula na internet

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 19/03/2021 às 8:07
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instaurou uma notícia fato nessa quinta-feira (18) e convocou o prefeito Gilvandro Estrela de Oliveira (DEM), da cidade de Belo Jardim, no Agreste do estado, para prestar esclarecimentos sobre o discurso em um vídeo que está circulando na internet.

No vídeo, o prefeito critica a suposta desassistência do governo de Pernambuco e pede que a população vá trabalhar no período de quarentena. As medidas restritivas entraram em vigor no estado nessa quinta-feira (18). De acordo com o decreto, fica proibido o funcionamento de atividades sociais e econômicas não essenciais em todos os horários, durante toda a semana até o dia 28 de março.

Com isso, estarão fechados o comércio não essencial, bares e restaurantes, praias e parques, escolas, lojas de conveniência, entre outros. O objetivo é diminuir os riscos de contágio da covid-19.

O vídeo foi gravado em frente à Prefeitura de Belo Jardim e começa com o prefeito já dizendo "o povo adoecendo com covid e o senhor não mandou um real esse ano para mim. Já gastamos R$ 140 mil". Depois, ele diz que as pessoas podem trabalhar.

O ministério público disse que o gestor "incentiva a liberação do funcionamento do comércio, indo de encontro ao Decreto Estadual nº 50.433/2021". A Procuradoria Geral de Justiça advertiu a gestão municipal para que cumprisse as normas federais e estaduais. O descumprimento pode trazer penalidades de acordo com o Código de Processo Penal junto ao Tribunal de Justiça de Pernambuco.

A equipe do JC procurou a prefeitura de Belo Jardim, mas o vídeo não foi comentado. A gestão disse que "o atendimento aos pacientes com a covid-19 e a manutenção da vida é a prioridade da gestão Gilvandro Estrela. A gestão tem buscado alternativas para ajudas os micro e pequenos empresários".

Posicionamento da prefeitura

Em relação à quarentena, a prefeitura disse que o decreto é "estadual e o seu cumprimento é competência do Governo do Estado", mas também informou que "a prefeitura municipal colocou equipes de orientação nas ruas do município, com o intuito de conscientizar a população e os comerciantes para os cuidados contra o coronavírus".

Veja nota divulgada pela prefeitura na íntegra:

"Com relação ao lockdown imposto pelo governador Paulo Câmara, que começa a vigorar a partir de hoje e que afeta a economia, a prefeitura de Belo Jardim esclarece:

1. O atendimento aos pacientes com a Covid-19 e a manutenção da vida é a prioridade da gestão Gilvandro Estrela. O que pode ser comprovado pelo trabalho executado. Atualmente, Belo Jardim conta com sete respiradores pulmonares, sendo quatro deles novos; Quatro médicos diariamente atendendo a população no hospital e na UPA 24h; A ala de pediatria foi reestruturada e está entregue; inaugurada a clínica de reabilitação em fisioterapia; aquisição de insumos e materiais para a saúde. Tudo isso com recurso próprio, mesmo tendo recebido a gestão com uma dívida em mais de R$ 22 milhões.

2. O apoio ao setor produtivo também é prioridade e a gestão tem buscado alternativas para ajudar os micro e pequenos empresários. O município tem feito tudo ao seu alcance no sentido de apoiar e fomentar a economia local, como o pagamento do salário dos servidores em dia.

4. Hoje a prefeitura anunciou mais uma medida em socorro ao setor produtivo: a prorrogação do pagamento de impostos municipais referentes ao exercício de 2021 para o setor produtivo, que será apresentada em projeto de lei à Câmara.

5. Outra medida foi a concessão de 100% de desconto nas multas e juros para os inadimplentes com o IPTU, entre 2016 e 2020. 6. É importante esclarecer que o decreto 50.433/2021 é estadual e o seu cumprimento é competência do Governo do Estado.  O município não tem força policial e o seu cumprimento é governamental, ou seja, de competência das polícias. A polícia militar, inclusive, solicitou à prefeitura um carro de apoio para cumprimento de campanha orientativa aos comerciantes. Belo Jardim sequer tem Guarda Municipal para atuar neste sentido.

7. Por outro lado, a prefeitura municipal colocou equipes de orientação nas ruas do município, com o intuito de conscientizar a população e os comerciantes para os cuidados contra o Coronavírus. Medidas educativas como o uso da máscara e o álcool em gel.

8. A Prefeitura de Belo Jardim se solidariza com a classe produtiva do município e está trabalhando para amenizar os prejuízos sofrido pelos comerciantes em meio à quarentena imposta pelo governador Paulo Câmara."

Sobre o assunto, o governo do estado disse que "o objetivo das forças de segurança será sempre o de orientar, mas infrações sanitárias, desobediência civil e desacato aos servidores públicos não serão tolerados. Infringir determinação do Poder Público para impedir disseminação de doença contagiosa pode gerar a detenção de um mês a um ano, além de multa".

Na nota, o governo do estado diz que compreende a dificuldade das pessoas e defende o direito de trabalhar, mas que é necessário a colaboração de todos para a desaceleração da transmissão do covid-19.

Mais Lidas