Luto no rádio

Corpo do radialista Ivan Bulhões é velado em Caruaru

Velório e sepultamento ocorreram no cemitério Parque dos Arcos.

Laís Milena
Laís Milena
Publicado em 21/03/2021 às 14:33
NOTÍCIA
Hélder Quaresma/TV Jornal Interior
FOTO: Hélder Quaresma/TV Jornal Interior
Leitura:

O corpo do radialista, Ivan Bulhões, de 91 anos, que morreu no sábado (20) está sendo velado neste domingo (21), no cemitério Parque dos Arcos, em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. Ele estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Unimed desde o dia 7 de março por causa de um acidente vascular cerebral (AVC).

O sepultamento também ocorre no Parque dos Arcos, em Caruaru, cidade onde o radialista morava desde 1962. Ivan Bulhões deixa a esposa, Maria Lúcia Bulhões e dois filhos. No rádio ele fez escola, e deixou o legado para todo o Nordeste, com seus bordões que marcaram gerações, como "quatro e quaraquaquá", "reguenguela do horário" e "beijinhos nas crianças".

A prefeita de Caruaru, Raquel Lyra emitiu uma nota de pesar. "É com tristeza que recebi a notícia do falecimento do radialista Ivan Bulhões, aos 91 anos. À família e amigos, o meu mais fraterno abraço nesse momento tão triste", diz o comunicado.

A rádio Liberdade, onde Ivan onde era funcionário vitalício nos últimos seis anos, confirmou a morte do radialista e lamentou a perda. Confira:

"É com enorme pesar que a Rádio Liberdade de Caruaru comunica o falecimento do nosso eterno comunicador Ivan Fernandes de Bulhões. Funcionário vitalício, Ivan Bulhões levou alegria, informação e forró para as casas de milhares de pernambucanos ao longo dos seus mais de 60 anos de carreira. Com seu estilo próprio, criou diversos bordões onde rapidamente ele pode ser reconhecido. Quatro e quaraquaquá, reguenguela do horário e beijinhos nas crianças são algumas delas, que serão sempre lembradas. Ivan deixa um enorme legado para o rádio no Nordeste! Os momentos ao lado dele ficarão eternizados em nossa memória e nossos corações".

Corpo do radialista é sepultado no cemitério Parque dos Arcos.
Corpo do radialista é sepultado no cemitério Parque dos Arcos.
Hélder Quaresma/TV Jornal Interior

Legado para a história do rádio

Ivan Fernandes de Bulhões nasceu no dia 12 de março de 1930 na Usina Utinga Leão, no município de Rio Largo, em Alagoas. Ele se mudou para Caruaru nos anos 60, além dos famosos bordões, ficou conhecido por suas caravanas, nas décadas de 80 e 90.

Com passagens pelas emissoras de rádio AM, Ivan trabalhou na Rádio Cultura do Nordeste, nas rádios Jornal do Commercio e na Liberdade. Nos programas 'Aquarela Nordestina' e 'Alvorada Sertaneja' revelou artistas e valorizou o forró. Já no policial, 'A Hora da Justa', destacava outra vertente levando informações policiais.

Por ser muito querido pelos ouvintes, Ivan tem uma coleção de títulos de cidadão honorário de vários municípios da região. Mais recentemente, ele recebeu a medalha Oscar Moreira Pinto da Associação de Empresas de Rádio e Televisão de Pernambuco (ASSERPE).

Mais Lidas