política

‘Se ficar em lockdown 30 dias e acabar com o vírus, eu topo’, diz Bolsonaro em entrevista

O presidente afirmou que acredita que a medida não é eficaz e que não pretende decretar medidas restritivas.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 23/03/2021 às 11:28
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

Durante uma entrevista realizada nesta segunda-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a destacar que não apoia e não irá adotar medidas restritivas de isolamento social como forma de conter a disseminação da Covid-19. O chefe do Executivo afirmou que restrições como o lockdown “torna os pobres mais pobres”.

"Se ficar em lockdown 30 dias e acabar com o vírus, eu topo [a medida]. Mas sabemos que não vai acabar. Pesquisas sérias dos Estados Unidos mostram que a maior parte da população contrai o vírus em casa. Eu devo mudar o meu discurso?”, questionou em entrevista à Jovem Pan.

Medidas mais rígidas no país

Bolsonaro contou que no último sábado esteve em Brasília e ouvir histórias de pessoas que "perderam tudo" por causa das medidas de isolamento social. O presidente voltou a criticar governadores por adotarem estas medidas.

“Se me convencer do contrário, faço. Mas não me convenceram ainda. Devemos lutar é contra o vírus e não contra o presidente. Vamos destruir o vírus e não atacar o governo. Não pode essa questão continuar sendo politizada em nosso Brasil”, disse.

Mais Lidas