Tráfico de drogas

Operação da polícia desarticula quadrilha em Pernambuco

Foram cumpridos 7 mandados de prisão por tráfico de drogas, posse e porte ilegal de arma e lavagem de dinheiro

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 24/03/2021 às 14:06
NOTÍCIA
Djair Pedro/SDS Arquivo
FOTO: Djair Pedro/SDS Arquivo
Leitura:

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou nesta quarta-feira (24), a 'Operação Mar de Morros' que desarticulou a quadrilha apontada como líder do tráfico de drogas no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Foram cumpridos sete mandados de prisão e quatro de busca e apreensão expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca do Cabo de Santo Agostinho.

Entre os crimes investigados, além do tráfico de drogas, estão associação para o tráfico, lavagem de dinheiro, posse e porte ilegal de arma de fogo e organização criminosa. Durante a operação desta quarta foram apreendidas uma grande quantidade de drogas e de dinheiro.

As investigações começaram em outubro de 2019, na ocasião foi constatado que toda a transação de drogas praticada na cidade do Cabo tinham envolvimento com a quadrilha alvo da operação. Segundo a polícia, a quadrilha acumulou grandes valores, além de carros de luxo e casas de alto padrão.

Na operação atuaram 20 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães, além de contar com o apoio operacional Coordenação de Operações e Recursos Especiais (CORE) e do 18º Batalhão da Polícia Militar (18º BPM).

Prisões

Segundo a Polícia Civil, o líder da quadrilha tem 35 anos e foi preso em 21 de outubro de 2020. Ele responde a processos por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. A companheira e a mãe dele também são membros da quadrilha. Um segundo membro da quadrilha está em prisão domiciliar desde 11 de novembro de 2020. Ele já foi condenado por homicídio qualificado, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e associação criminosa.

"É uma organização que a gente já vem há muito tempo tentando combater pelo controle do tráfico no Cabo. Tinha uma movimentação financeira muito grande. A lavagem de dinheiro relacionada ao tráfico era muito intensa. A investigação foi feita com muita cautela. Acreditamos que conseguimos dar fim a essa organização", detalhou o delegado Rafael Duarte.

Segundo o delegado, quatro residências, incluindo imóveis de luxo, foram alvo da operação. "[Os imóveis] já [eram] preparados de forma que a polícia tivesse dificuldade de alcançá-los. Conseguimos localizar dinheiro ilícito e realizar um flagrante de tráfico de drogas", completou.

O delegado Rafael Duarte ainda disse que os membros da quadrilha instalaram câmeras de vigilância na rua para ver a movimentação da polícia. "Eles tinham portões de forma que a gente tinha dificuldade de adentrar nas residências. Todo nosso esforço foi usado no dia de hoje", disse.

Mais Lidas