agreste

Casos de Covid-19 tem aumento de 200% em Belo Jardim, no Agreste

Pacientes com faixa etária entre 30 e 59 representam maior parte dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 25/03/2021 às 15:56
NOTÍCIA
Divulgação/Prefeitura de Belo Jardim
FOTO: Divulgação/Prefeitura de Belo Jardim
Leitura:

A Secretaria de Saúde de Belo Jardim, no Agreste, divulgou nesta quinta-feira (25) uma atualização sobre os casos de Covid-19 registrados no município. A partir de uma análise da IV Gerência Regional de Saúde (Geres), a cidade segue uma tendência nacional, com pessoas cada vez mais jovens precisando de atendimento médico com a doença nas últimas semanas por causa da doença.

Os casos confirmados de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) em Belo Jardim estão acima da média histórica nas últimas cinco semanas, sendo ultrapassada duas vezes desde a semana três, em janeiro de 2021, conforme o gráfico (veja acima). Os casos de SRAG estão concentrados, principalmente, na faixa etária dos 30 aos 59 anos.

Até esta quarta-feira (24), Belo Jardim possuía 2.288 casos confirmados e 66 óbitos confirmados. Além disso, 4.125 doses foram aplicadas nas pessoas do grupo prioritário da vacinação contra a Covid-19. “Os dados assustam, pois representam um aumento de 200% de casos em nosso município. Estamos fazendo a nossa parte, como gestão e como profissionais de saúde, mas nada disso adiantará se a população também não fizer a parte dela”, disse a secretária de Saúde de Belo Jardim, Aline Cordeiro.

De acordo com os especialistas, a recomendação para evitar o alto contágio é melhorar o percentual de distanciamento social para 60%. Belo Jardim está com distanciamento de, aproximadamente, 49%. “Batemos sempre na mesma tecla: a pandemia não acabou. É preciso se cuidar e cuidar das pessoas que você ama. Inclusive, quem já teve Covid também deve se prevenir, pois pode se reinfectar, inclusive, com muito mais frequência atualmente”, finalizou a secretária de Saúde.

Idosos

A mesma análise realizada pela IV Geres mostra ainda que idosos com 80 anos ou mais não apresentam casos confirmados de SRAG há quatro semanas, o que já pode ser o reflexo da imunização contra à Covid-19 que começou no final de janeiro.

Mais Lidas