economia

Antecipação do 13º dos aposentados do INSS está atrasado por impasse no Orçamento

A ideia é discutida pelo governo desde o fim do ano passado para ajudar a suavizar os impactos econômicos provocados pela pandemia.

NE10 Interior NE10 Interior
NE10 Interior
NE10 Interior
Publicado em 06/04/2021 às 11:58
NOTÍCIA
Agência Brasil
FOTO: Agência Brasil
Leitura:

Ainda na expectativa para a sanção do Orçamento de 2021, beneficiários aguardam a liberação dos pagamentos da antecipação do 13º dos aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Esta antecipação faz parte de um pacote de medidas do Governo Federal a respeito da crise provocada pela pandemia da Covid-19.

A expectativa era de que em março ou até o feriado da Páscoa algumas medidas tivessem sido aprovadas, como a antecipação do 13º dos aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), a renovação do programa de corte de jornada e de salários, além da nova rodada do Pronampe (programa de apoio a micro e pequenas empresas). No entanto, todas foram adiadas.

A ideia é discutida pelo governo desde o fim do ano passado com o objetivo de adotar um pacote de medidas com baixo impacto no Orçamento e que ajudem a suavizar os impactos econômicos provocados pela pandemia. No entanto, sem a aprovação do Orçamento, é difícil prever quando os pagamentos do 13º dos aposentados vão começar e se serão aprovados em tempo hábil para antecipação.

Valores

Os dados da Previdência Social mostram que 67,5% dos beneficiários do INSS recebem um salário mínimo, que atualmente está orçado em R$ 1.100,00. Este valor passou por um reajuste de 5,26% no começo do ano, quando houve um aumento so salário mínimo, que até 2020 era de R$ 1.045,00.

Em 2021, famílias que possuem renda entre um e cinco salários mínimos tiveram reajuste de 5,45% no teto dos benefícios pagos pelo INSS, que subiu de R$ 6.101,06 para R$ 6.433,57.

Mais Lidas