Saúde

Especialista comenta sobre os benefícios da musicoterapia para autistas

Consultório deu início à série de entrevistas sobre o autismo na Rádio Jornal Garanhuns.

Samara Pontes
Samara Pontes
Publicado em 07/04/2021 às 16:13
NOTÍCIA
Reprodução
FOTO: Reprodução
Leitura:

"Musicoterapia e autismo: da avaliação à intervenção", foi o assunto do Consultório, na Rádio Jornal Garanhuns, no Agreste de Pernambuco nesta terça-feira (6). O tema dá continuidade à série de entrevistas sobre o autismo, já que o mês de abril conscientiza à população com relação ao Transtorno do Espectro Autista (TEA). O entrevistado foi o musicoterapeuta Bruno Verga.

O profissional deu início ao bate-papo falando sobre a terapia que vem se popularizando no Brasil já há alguns anos: "A musicoterapia é um campo científico que vem se desenvolvendo desde meados do século passado e o foco principal é o uso da música e seus "ingredientes sonoros" como meio terapêutico. Tudo o que é relacionado a som e a música é matéria-prima dessa abordagem", comentou Verga.

Ainda segundo o profissional, antes de se tornar um meio terapêutico, historicamente, a música sempre foi associada à questão de cura, sem contar no bem-estar proporcionado e que já é bastante conhecido, inclusive por pessoas não musicais.

E com relação aos pacientes autistas, Bruno reforça os benefícios: "A pessoa que está dentro do Espectro do Autismo têm características peculiares do transtorno como os déficits na área comunicativa social. A música acaba atuando com uma proposta tanto verbal, como não verbal. É possível construir essa comunicação interpessoal, entre o terapeuta e a criança, só por meio do jogo sonoro. Isso é bastante significativo dentro de um espectro tão amplo como este".

Confira a entrevista completa

Mais Lidas