menu

Caçador mata jacaré de 3,6 metros e desvenda mistério do desaparecimento de cães

A caça revelou o que aconteceu com cachorros que estavam desaparecendo há 24 anos.

Jacaré morto e placas de coleiras de cães achadas no seu estômago
Jacaré morto e placas de coleiras de cães achadas no seu estômago (Reprodução/Facebook/Kenneth Cordray)

O caçador Ned McNeely, da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, matou um jacaré, que pesava 205 quilos e tinha 3,6 metros de comprimento para fazer linguiças. O que ele não esperava era resolver um mistério do desaparecimento de cães, que vinham desaparecendo há 24 anos.

Após matar o animal, o caçador o levou a um açougue e a especialistas em taxidermia para que a carne pudesse ser processada. No entanto, ao abrir o estômago do réptil, foram encontradas cinco etiquetas metalizadas de identificação no meio de outros itens diversos.

"Ele realmente comia os cães", disse a taxidermista Claudia Cordray, em reportagem da WIS-TV. "Era um bicho velho, de 50 a 70 anos", acrescentou.

Descoberta do sumiço dos cães

Após encontrar as etiquetas, a equipe conseguiu identificar um número de telefone em uma delas e ligou para ele. Por meio de uma publicação no Facebook, os donos da loja disseram que, quando ligaram para o contato, descobriram que a pessoa que atendeu também costumava caçar na mesma área e as tags estavam nas coleiras dos seus cachorros, desaparecidos há 24 anos.

No estômago do animal também foram encontrados um um colete à prova de bala, uma vela de ignição, vários cascos de tartaruga e várias garras de lince.

*Com informações do UOL